Show simple item record

dc.contributor.advisorSilva, Dinorá Fraga dapt_BR
dc.contributor.authorBarros, Carmen Lúcia Simões Pires dept_BR
dc.date.accessioned2007-06-06T17:16:26Zpt_BR
dc.date.issued2002pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/1644pt_BR
dc.description.abstractO conhecimento sensível e criador com argila afirma a arte em sua função estética, social, política, ética e ecológica e se posiciona a partir de práticas educacionais e estéticas. Este trabalho relata o processo instituinte de uma oficina com barros desta região, junto à Secretaria de Cultura do Munícipio de Bagé/RS, que buscou vias de acesso a esta cultura. Propõe reflexões que tornaram possível compreender o quanto a arte, a educação e a ecologia podem estar interligadas se não forem tomadas como partes independentes do conhecimento desvinculado da vida. O presente trabalho com argilas, com os sujeitos singularizados e o método fenomenológico permeado pelo diálogo com a proposta de imaginação material lançada por Gaston Bachelard, articulado a outros autores, permitiram configurar esta pesquisa como possível pedagogia da imaginação capaz de gerar espaços vitais.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.subjectArgilapt_BR
dc.subjectArtept_BR
dc.subjectEducaçãopt_BR
dc.subjectEcologiapt_BR
dc.subjectEsculturapt_BR
dc.subjectEstéticapt_BR
dc.subjectEducação artísticapt_BR
dc.subjectCriatividadept_BR
dc.subjectBachelard, Gaston 1884-1962.pt_BR
dc.titleBarro e conhecimento : por uma poética humanapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000354199pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Educaçãopt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2002pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record