Show simple item record

dc.contributor.advisorSouza, Nádia Geisa Silveira dept_BR
dc.contributor.authorGaleazzi, Cristianept_BR
dc.date.accessioned2014-03-19T02:08:09Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/88628pt_BR
dc.description.abstractEnquanto um mecanismo avaliador dos estudantes egressos do Ensino Médio, o ENEM vem atuando no controle e na regulação das propostas curriculares desse nível de ensino. Este trabalho desenvolveu a pesquisa de mestrado na qual analisamos as possíveis implicações da organização formulada pelo ENEM, referente à criação da área de conhecimento Ciências e suas Tecnologias no currículo do Ensino Médio, na área de Biologia. Apresentamos um panorama histórico dos elementos políticos, econômicos, científico-tecnológicos e sociais implicados na criação de discursos sobre competências, habilidades, tecnologia e conhecimentos, vistos como necessários na formação de um sujeito aluno/profissional adequado a crescente globalização e tecnologização mundial. Ao mesmo tempo, apresentamos as propostas de currículo para o Ensino Médio descritas em documentos nacionais. Analisamos as proposições de documentos internacionais e nacionais, desde os anos 1990, tais como o Relatório Delors (1993-1996), o Plano Decenal da Educação para Todos (1993-2003), a Lei de Diretrizes e Bases para a Educação, as Diretrizes Curriculares Nacionais do Ensino Médio e os Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Médio, além de outros documentos, procurando compreender as possíveis relações de continuidade ou descontinuidade com a criação da área Ciências da Natureza e suas Tecnologias no ENEM. A tecnologia emerge como condição necessária para a contextualização do conhecimento das diferentes áreas e para a integração no mundo do trabalho, a fim de que o Ensino Médio atenda às exigências econômicas e às demandas do mercado de trabalho. A pesquisa além de relacionar os documentos referentes ao ENEM e, por conseguinte, ao Ensino Médio, analisou a transposição entre as questões do ENEM (na área já referida) dos anos de 2009 e 2011 e as proposições advindas dos documentos. Encontraram-se incoerências entre tais proposições e as questões analisadas, indicando, ao menos superficialmente, uma possível falta de articulação entre as realidades do aluno egresso do Ensino Médio, as indagações do Exame e as expectativas dos documentos. O estudo vincula-se ao campo dos Estudos Culturais nas suas vertentes pós-estruturalistas.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectExame Nacional do Ensino Médio.pt_BR
dc.subjectPolítica educacionalpt_BR
dc.subjectCiênciaspt_BR
dc.subjectTecnologiapt_BR
dc.subjectEnsino médiopt_BR
dc.titleAs políticas educacionais em construção no ENEM : uma abordagem da área das ciências da natureza e suas tecnologiaspt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000911184pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Ciências Básicas da Saúdept_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Educação em Ciências: Química da Vida e Saúdept_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2013pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record