Show simple item record

dc.contributor.advisorSantarosa, Lucila Maria Costipt_BR
dc.contributor.authorGoes, Camila Guedes Guerrapt_BR
dc.date.accessioned2020-01-18T04:17:38Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/204640pt_BR
dc.description.abstractA presente pesquisa teve por objetivo avaliar a acessibilidade em ambiente de educação a distância, na perspectiva do surdo usuário de Libras, contribuindo para a ampliação dos padrões de acessibilidade à Web. Para tal, investigou-se os padrões de acessibilidade da Web publicados pela entidade W3C, em especial aquelas voltadas para o público surdo. O estudo contou com teorias advindas da linha de pesquisa Tecnologias Digitais na Educação, tratando de conceitos em torno do Ensino a Distância e da Acessibilidade à Web. Para atingir estes objetivos, utilizou-se uma estratégia metodológica orientada pela Análise Textual Discursiva. Seis usuários surdos, professores universitários ou alunos, pós-gradua(n)dos na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, participaram de um curso oferecido na Plataforma Acessível (Place), produzida pelo Núcleo de Informática na Educação Especial (NIEE), no qual experimentaram as ferramentas e funcionalidades desse ambiente virtual de aprendizagem. O corpus da pesquisa consiste em anotações da pesquisadora a partir da observação dos sujeitos da pesquisa e na resposta, por parte de cada participante, de Fichas de Avaliação feitas especialmente para cada uma das nove ferramentas analisadas: Atividade, Chat, Comunicador, Correio, Curso, Espaço de Produção, Fórum, Material de Apoio e Perfil. De posse desses materiais, foi possível identificar alguns pontos positivos e negativos a respeito da Place, assim como algumas inconsistências nos princípios de acessibilidade da W3C. De maneira geral, foram apontados como negativos o uso de avatares de tradução automática, a impossibilidade de comunicação por vídeo em muitas das ferramentas analisadas e a falta de explicações detalhadas em Libras sobre a interface da plataforma. Diante disso, elaboraram-se sugestões para a melhora desse ambiente e se fez uma crítica a respeito das diretrizes de acessibilidade sustentadas pela W3C, propondo algumas mudanças voltadas para o público surdo ou deficiente auditivo.pt_BR
dc.description.abstractThe present research had the objective of evaluating the accessibility in a distance education environment, from the perspective of the deaf user of Libras, contributing to the expansion of Web accessibility standards. To do this, the Web accessibility standards published by the entity W3C were investigated, especially those aimed at the deaf public. The study included theories from the Digital Technologies in Education research line, dealing with concepts related to Distance Learning and Web Accessibility. To reach these objectives, a methodological strategy guided by Discursive Textual Analysis was used. Six deaf users, university professors or students, graduated from the Federal University of Rio Grande do Sul, participated in a course offered in the Plataforma Acessível (Place) [or Accessible Platform], produced by the Nucleus of Informatics in Special Education (NIEE), in which they have experienced the tools and functionalities of this virtual learning environment. The corpus of the research consists of annotations of the researcher from the observation of the subjects of the research and the response, on the part of each participant, of Evaluation Sheets specially made for each of the nine tools analyzed: Activity, Chat, Communicator, Mail, Course, Production Space, Forum, Supporting Material and Profile.With these materials, it was possible to identify some positives and negatives about Place, as well as some inconsistencies in the principles of accessibility published by W3C. In general, the use of automatic translation avatars, the impossibility of video communication in many of the analyzed tools, and the lack of detailed explanations in Libras about the platform interface were pointed out as negative. Therefore, suggestions were made for improving this environment and a criticism was made regarding the accessibility guidelines supported by the W3C, proposing some changes aimed at the deaf or hearing impaired public.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectLíngua Brasileira de Sinaispt_BR
dc.subjectBrazilian Sign Languageen
dc.subjectDeaf peopleen
dc.subjectSurdospt_BR
dc.subjectVirtual learning environmenten
dc.subjectAmbiente virtual de aprendizagempt_BR
dc.subjectPrinciples of accessibilityen
dc.subjectAcessibilidadept_BR
dc.subjectEnsino e aprendizagempt_BR
dc.subjectAutomatic translation avatarsen
dc.titleAcessibilidade em plataforma de educação a distância : um olhar a partir dos usuários surdos sobre os princípios de acessibilidade na Webpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.identifier.nrb001110700pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Educaçãopt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.leveldoutoradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record