Show simple item record

dc.contributor.advisorTezzari, Mauren Lúciapt_BR
dc.contributor.authorMatos, Sandra Olinda Moreirapt_BR
dc.date.accessioned2013-03-29T01:44:26Zpt_BR
dc.date.issued2012pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/69855pt_BR
dc.description.abstractA presente monografia buscou apresentar como vem se estabelecendo o atendimento aos alunos com altas habilidades/superdotação (AH/SD) nas escolas públicas estaduais no município de Porto Alegre - onde foram implantadas salas de recursos para o atendimento específico destes alunos – e sobre quais são as suas possibilidades e as dificuldades encontradas. Buscouse apresentar um recorte do cotidiano do atendimento que vem sendo realizado atualmente em duas escolas da rede pública estadual a partir de observações e do depoimento prestado em entrevistas realizadas com as professoras das salas de recursos, assim como por alguns dos alunos ali atendidos. Trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativo e foi utilizada a entrevista semi-estruturada para coletar informações sobre a situação do atendimento destas salas desde a sua implantação, assim como a formação das professoras que ali atuam. A revisão bibliográfica tem como autores de referência Joseph Renzulli e Howard Gardner. Além disso, revelou-se necessário apresentar a situação dos alunos com AH/SD em relação ao que está previsto nas políticas públicas: a Resolução Nº 2, de 2001, que institui as Diretrizes Nacionais da Educação Especial para o Ensino Básico envolvendo os alunos que apresentam necessidades especiais, com os tópicos que se referem diretamente ao atendimento desta clientela enfocada neste trabalho. Também foi abordado o modelo de atendimento para o Rio Grande do Sul contido na Cartilha (2006) produzida pelo CEDEPAH (Centro de Desenvolvimento, Estudos e Pesquisas nas Altas Habilidades/Superdotação) em conjunto com a FADERS (Fundação de Articulação e Desenvolvimento de Políticas Públicas para Pessoas Portadoras de Deficiência e de Altas Habilidades/Superdotação no Rio Grande do Sul). Buscou-se conhecer e analisar como as professoras das salas de recursos encaminham o atendimento e o enriquecimento das diferentes aptidões e interesses dos alunos, assim como organizam as articulações com seus pares na comunidade escolar, sobretudo com os professores das classes regulares e, ainda, se esses manifestam atenção e valorização das diferentes aptidões dos alunos, não somente daquelas pertencentes às áreas acadêmicas. Em relação aos alunos o foco foi evidenciar o que estes pensam sobre a importância de freqüentar este espaço. Percebe-se que as situações enfrentadas são específicas em cada escola e que isto está relacionado com o tempo em que as professoras da sala de recursos realizam este atendimento, assim como as cooperações que conseguem conquistar entre seus pares nas escolas. Notase que existe um caminho a trilhar a respeito das aproximações entre os professores das classes regulares para atingir um trabalho em comum com as professoras das salas de recursos, e na apropriação por parte daqueles, dos conhecimentos referentes às especificidades desses alunos e seu processo de inclusão.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectSuperdotadopt_BR
dc.subjectPolíticas públicaspt_BR
dc.subjectSala de recursospt_BR
dc.titleSalas de recursos para alunos com altas habilidades e superdotação : situação do atendimento das diferenças em duas escolas públicas estaduais de Porto Alegrept_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de especializaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000875079pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Educaçãopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2012pt_BR
dc.degree.levelespecializaçãopt_BR
dc.degree.specializationCurso de especialização educação especial: processos inclusivospt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record