Show simple item record

dc.contributor.advisorBasso, Luis Albertopt_BR
dc.contributor.authorVianna, Isabel Cristina Guedespt_BR
dc.date.accessioned2011-04-06T06:00:24Zpt_BR
dc.date.issued2003pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/28475pt_BR
dc.description.abstractA preocupação com a questão ambiental vem, nas últimas décadas, ganhando cada vez mais espaço para discussão, deixando de pertencer apenas a uma ou outra área do conhecimento formal para invadir todas as instâncias sociais e do saber, mesmo aquele saber que não goza de um estatuto científico, como acontece com a chamada “Ciência ambiental”. Dessa forma, os conceitos ambientais fazem parte de um universo muito amplo de indivíduos, que representam os mais variados grupos e interesses, fato que por si só já caracteriza importância dessa questão. A presente dissertação trata dos principais conceitos ambientais utilizados em instituições pública, privada e não-governamental buscando estabelecer as possíveis semelhanças e/ou divergências conceituais existentes no emprego dos mesmos por essas entidades e a relação com o desenvolvimento de seu trabalho. Para tanto, foram entrevistados agentes que pertencessem e representassem essas três classes operacionais. A pesquisa foi realizada em dois momentos que corresponderam à aplicação de um questionário previamente elaborado e aplicado aos agentes entrevistados por meio de entrevista e a construção de uma tabela de classificação dos resultados, respectivamente. Percebeu-se a fragmentação da realidade das relações humanas em realidade ambiental e realidade social; exclusão de abordagens e a imprecisão ou abrangência de termos conceituais.pt_BR
dc.description.abstractThe concern with the environmental issue has achieved, in the past decades, a larger space for discussion, broadening its range from a few areas of formal knowledge into other social and knowledge fields, including knowledge fields deprived of scientific status, as occurs with the so-called “environment science”. Thus, the environmental concepts take part in a quite broad universe of individuals, who represent a wide range of groups and interests, a fact that, per se, characterizes the importance of this issue. The present dissertation addresses the main environmental concepts used in public, private and non-governmental institutions, attempting to establish potential conceptual similarities and/or divergences existent in the employment of the same by these organizations and the relationship with the development of their work. With this purpose, agents that belong and represent these three operational classes were interviewed. The study was carried out at two moments that corresponded to the application of a previously elaborated questionnaire applied to the interviewees and the development of a table for classification of results, respectively. A fragmentation of the reality of human relations into environmental reality and social reality, exclusion of approaches, and the inaccuracy or range of conceptual terms were observed.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEnvironmental conceptsen
dc.subjectGeografia ambientalpt_BR
dc.subjectAnalise ambientalpt_BR
dc.subjectEnvironmental issueen
dc.subjectEnvironmental realityen
dc.titleA Conceituação de termos ambientais na perspectiva de entidades públicas, privadas e não-governamentaispt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000767643pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Geociênciaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Geografiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2003pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record