Show simple item record

dc.contributor.advisorMacêdo, Guilherme Ribeiro dept_BR
dc.contributor.authorTrajano, Brenda de Borbapt_BR
dc.date.accessioned2019-07-25T02:31:29Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/197322pt_BR
dc.description.abstractFundos de Pensão são instituições sem fins lucrativos responsáveis por garantir da estabilidade financeira de milhões de participantes e dependentes. Por tamanha responsabilidade, os Fundos de Pensão devem possuir uma gestão eficaz, a fim de fazer frente às obrigações de pagamento de benefícios em um horizonte de longo prazo. Nesse sentido, as atividades de Gestão de Riscos Corporativos visam contribuir para o atingimento dos objetivos estratégicos da instituição, bem como o alcance de sua longevidade. Relacionado ao desempenho da Gestão de Riscos estão os fatores contingenciais: ambiente, estratégia, estrutura, tamanho e tecnologia, que se originam da Teoria da Contingência. Neste contexto, objetivou-se analisar a relação de fatores contingenciais com a Gestão de Riscos Corporativos dos Fundos de Pensão brasileiros, a partir do entendimento dos profissionais destas entidades e de seu índice de solvência. Para atender ao objetivo da pesquisa, foi realizado um levantamento, por meio da aplicação de questionários, bem como foram coletados os balancetes contábeis das organizações. Por meio de análise fatorial e regressão linear, os principais resultados da pesquisa foram: (a) a análise da variável Gestão de Riscos Corporativos, bem como as variáveis estratégia, tecnologia e ambiente, por meio da análise fatorial, a partir do questionário construído e validado nesta pesquisa; (b) a demonstração de que há evidências de correlação positiva entre a Gestão de Riscos Corporativos e os fatores contingenciais ambiente, estratégia e tecnologia, corroborando com os achados das pesquisas anteriores; e, (c) a constatação de que há influência positiva estatisticamente significativa da variável Gestão de Riscos Corporativos na solvência dos Fundos de Pensão. Assim, essa pesquisa contribui com o desenvolvimento da concepção teórica da Gestão de Riscos Corporativos, no que tange organizações sem fins lucrativos, especificamente para entidades de caráter previdenciário. Para futuras pesquisas, sugere-se analisar a evolução da variável Gestão de Riscos Corporativos no tempo, e sua relação com a evolução de fatores Contingenciais dos Fundos de Pensão do país.pt_BR
dc.description.abstractPension Funds are non-profit institutions responsible for ensuring the financial stability of millions of participants and dependents. Due to such responsibility, Pension Funds must be effectively managed in order to meet their obligations to pay benefits on a long-term horizon. In this sense, Enterprise Risk Management activities aim to contribute to the achievement of the institution's strategic objectives, as well as the achievement of its longevity. Related to the performance of Risk Management are the contingency factors: environment, strategy, structure, scale and technology, which originate from the Contingency Theory. In this context, the objective was to analyze the relationship between the contingency factors and the Enterprise Risks Management of the Brazilian Pension Funds, based on the professionals' understanding of these entities and their solvency index. In order to meet the research objective, a survey was carried out, through the application of questionnaires, as well as the balance sheets of the organizations. Through a factorial analysis and linear regression, the main results of the research were: (a) the analyze of the Enterprise Risk Management variable, as well as the variables strategy, technology and environment, through the factorial analysis, from the constructed questionnaire and validated in this research; (b) the demonstration that there is a list of positive indicators between Enterprise Risk Management and contingent factors of environment, strategy and technology, corroborating with the findings of previous work; and (c) the finding that there is a statistically significant positive influence of the Enterprise Risk Management variable on the solvency of the Pension Funds, corroborating previous studies on Risk Management. Thus, this research contributes to the development of the theoretical conception of Enterprise Risk Management, regarding non-profit organizations, specifically for social security entities. For future research, it is suggested to analyze the evolution of the variable Enterprise Risk Management over time, and its relationship with the evolution of the Contingency Factors of the Pension Funds of the country.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEnterprise risk managementen
dc.subjectFundos de pensãopt_BR
dc.subjectPrevidência complementarpt_BR
dc.subjectPension fundsen
dc.subjectComplementary pensionsen
dc.subjectContingency factorsen
dc.subjectContingency theoryen
dc.titleRelação de fatores contingenciais com a gestão de riscos corporativos em fundos de pensão brasileirospt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001096527pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Controladoria e Contabilidadept_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record