Show simple item record

dc.contributor.advisorOro, Ari Pedropt_BR
dc.contributor.authorCarvalho Junior, Erico Tavares dept_BR
dc.date.accessioned2019-05-21T02:37:39Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/194430pt_BR
dc.description.abstractO objetivo deste trabalho é a definição de um conceito êmico de tradição, para grupos de capoeira angola, que escape das definições usualmente evocadas na produção bibliográfica de cunho acadêmico, que transitam entre os paradigmas da continuidade, da pureza e da invenção. Parto da análise de dois grupos, localizados na Região Metropolitana de Porto Alegre, cujo pertencimento a um dos segmentos legitimados da capoeira angola é atravessado por pertencimentos anteriores e marcadores sociais como raça, gênero e classe, produzidos a partir de relações específicas de poder. Estas múltiplas interações, as quais serão consideradas enquanto composições (Deleuze, 2002) que produzem contextos singulares aos quais os capoeiristas denominam capoeiragem, constituindo o locus desta análise. A partir de um trabalho etnográfico da capoeiragem no qual estão inseridos estes grupos, proponho, por um lado, que a adoção de determinados parâmetros de definição do que é tradicional está diretamente vinculado as experiências de vida destes capoeiristas, através da constituição de narrativas ou histórias significativas (Price, 1983). E por outro, que este efeito tradicional pode ser experimentado através das composições de elementos heterogêneos, mas igualmente significativos, enquanto mobilizadores afetivos (Faveet-Saada, 1990).pt
dc.description.abstractThe objective of this work is the definition of an emic concept of tradition, for groups of capoeira angola, that escape the definitions usually evoked in the bibliographic production of academic, that transit between the paradigms of continuity, purity and invention. The study of two groups located in the Metropolitan Region of Porto Alegre, belonging to one of the legitimate segments of capoeira Angola, is crossed by previous belongings and social markers such as race, gender and class, produced from specific relations of power. These multiple interactions, which will be considered as compositions (Deleuze, 2002) that produce unique contexts to which capoeiristas call capoeiragem, constituting the locus of this analysis. Based on an ethnographic work of capoeira in which these groups are inserted, I propose, on the one hand, that the adoption of certain parameters of definition of what is traditional is directly linked to the life experiences of these capoeiristas, through the constitution of narratives or histories (Price, 1983). On the other hand, this traditional effect can be experienced through the composition of heterogeneous but equally significant elements as affective mobilizers (Faveet-Saada, 1990).en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectCompositionen
dc.subjectCapoeira Angolapt_BR
dc.subjectMemóriapt_BR
dc.subjectTraditionen
dc.subjectEstudo etnográficopt_BR
dc.subjectCapoeiragemen
dc.subjectAntropologiapt_BR
dc.subjectPorto Alegre (RS)pt_BR
dc.titleO efeito tradicional: histórias, memórias e trajetórias na capoeira angola de Porto Alegre/RSpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001093305pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Antropologia Socialpt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record