Show simple item record

dc.contributor.advisorFeijó, Flavio Tosipt_BR
dc.contributor.authorPereira, Frantiesca Cheiranpt_BR
dc.date.accessioned2016-10-28T02:17:54Zpt_BR
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/149317pt_BR
dc.description.abstractO objetivo desta dissertação foi estudar os determinantes do desflorestamento e verificar empiricamente se a Expansão da Fronteira Agrícola no estado de Mato Grosso segue uma trajetória ao encontro da Curva Ambiental de Kuznets. O método utilizado para testar essa hipótese foi o de dados em painel econométrico. Este estudo se justifica devido à temática ambiental e ao caráter multidimensional do tema, como o abordado pelas ciências sociais. Os principais resultados apontam que inicialmente o uso e a ocupação da área causam desflorestamento, mas sem que ocorra crescimento do PIB per capita, em um segundo estágio, caracterizado pela instalação de atividades econômicas rentáveis, crescem tanto o desflorestamento como o PIB per capita e somente em um terceiro momento a degradação ambiental diminuirá. Esta última fase, quando verificada apenas pelo resultado econométrico induziria a um erro de interpretação, desfeito pela complementação da espacialização do processo da Expansão da Fronteira Agrícola.pt_BR
dc.description.abstractThe aim of this thesis was tostudy the determinants of deforestation and verify empirically if the expansion of the agricultural boundary in the State of Mato Grosso follows a trajectory to meet the environmental Kuznets Curve. The method used to test this hypothesis was the econometric panel data. This study is justified due to the environmental subject and the multidimensional character of the theme, as discussed by social sciences. The main results show that using and as well performing occupation of the area cause deforestation, nevertheless without per capita GDP increasing, in a second stage, characterized by the installation of profitable economic activities, increasing both the deforestation as the GDP per capita and only in a third environmental degradation will decrease. This last phase, when checked only by the econometric results, leads to an wrong interpretation, undone by complementing the definition of the agricultural boundary process expansion.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectDeforestationen
dc.subjectEconomiapt_BR
dc.subjectFronteira agrícolapt_BR
dc.subjectAgricultural boundary expansionen
dc.subjectEnvironmental Kuznets curveen
dc.subjectMato Grossopt_BR
dc.titleDesflorestamento no estado do Mato Grosso e a expansão da fronteira agrícola : uma análise econométricapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000999996pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Economiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2015pt_BR
dc.degree.levelmestrado profissionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record