Show simple item record

dc.contributor.authorNeumann, Carla Simone Ruppenthalpt_BR
dc.contributor.authorFogliatto, Flavio Sansonpt_BR
dc.date.accessioned2014-04-24T01:52:29Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.issn0104-530Xpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/94673pt_BR
dc.description.abstractAmbientes dinâmicos apresentam um alto grau de incerteza a respeito das necessidades futuras da produção. Tradicionalmente, para que um layout possa ser avaliado e melhorado, devem-se enfocar fatores de proximidade e de adjacência, já que os mesmos aumentam a eficiência da movimentação de materiais, reduzindo assim os custos operacionais. Adicionalmente, se sugere acrescentar robustez, flexibilidade, suficiência e utilização do espaço a esses fatores, o que reforça a idéia que parte da flexibilidade de layout (FL) é devida à associação com outros tipos de flexibilidade de manufatura (FM). Neste artigo se propõe uma sistemática de avaliação e melhoria da FL em ambientes dinâmicos. Mais explicitamente, mensuram-se os habilitadores de um layout, que é capaz de reagir às incertezas externas e internas que surgem ao mudar as necessidades da produção. A sistemática é desenvolvida em nove etapas, as quais partem de matrizes que ponderam o impacto de fatores de proximidade de departamentos, de utilização de área produtiva e de associação com outros tipos de FM na avaliação da FL. Também se apresenta uma proposta de análise reversa do Desdobramento da Função Qualidade (QFD). As proposições apresentadas são ilustradas em um caso prático de uma empresa do setor metal-mecânico.pt_BR
dc.description.abstractDynamic environments are usually characterized by high uncertainty with respect to future production needs. In traditional layout evaluation, emphasis is placed on factors such as proximity and adjacency since they increase material handling efficiency reducing operational costs. It is usually recommended to consider additional factors in the analysis, such as robustness, flexibility, sufficiency, and use of space. These factors reinforce the idea that layout flexibility is in part related to other types of manufacturing flexibility. In this article, a method to evaluate and improve layout flexibility in dynamic environments is proposed. More explicitly, it is proposed the measurement of the enablers of a layout that is capable of reacting to external and internal uncertainties that arise due to changes in the production needs. The proposed method is implemented in nine stages using matrices to measure the impact of proximity between departments, using production space and an association with other types of manufacturing flexibility for layout flexibility evaluation. The present study also presents a proposition in which the traditional Quality Function Deployment (QFD) analysis is performed in reverse. The method is illustrated in a case study carried out in a company in the metal component processing industry.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofGestão e produção. São Carlos, SP. Vol. 20, n. 2 (abr./jun. 2013), p. 235-254pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectMethod and dynamic environmentsen
dc.subjectFlexibilidadept_BR
dc.subjectLayout flexibilityen
dc.subjectLayoutpt_BR
dc.subjectAmbiente de trabalhopt_BR
dc.titleSistemática para avaliação e melhoria da flexibilidade de layout em ambientes dinâmicospt_BR
dc.title.alternativeA method to measure and improve layout flexibility in dynamic environments en
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb000891411pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record