Show simple item record

dc.contributor.advisorAlves, Caleb Fariapt_BR
dc.contributor.authorSantos, Luna Mendes dospt_BR
dc.date.accessioned2014-03-14T01:52:50Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/88491pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho procura localizar as produções de sentido feitas pelo jornal Folha de São Paulo sobre os acontecimentos que ocorreram durante o ano de 2012, quando naquele estado uma série de conflitos resultou em mortes cotidianas e explicitou aquilo que neste trabalho caracterizamos enquanto um estado de exceção. Escolhemos para compor o corpus das análises o mês de novembro de 2012 que foi quando a onda de violência atingiu o seu ápice, com um aumento do número de mortes e uma presença constante nas páginas das noticias. Delimitamos o corpus dessa pesquisa entre os dias um e quinze de novembro daquele ano, formando uma série de 63 notícias sobre o assunto. Nas análises buscamos identificar quais foram os sentidos majoritariamente presentes nas notícias, identificamos oito formações discursivas que classificamos da seguinte maneira: 1. O fora da lei como inimigo de guerra; 2. Comércio de drogas como empreendimento; 3. Dupla da morte: droga-favela; 4. Criminalidade e miséria; 5. Difusão do medo, cenas do caos; 6. A invenção de um martírio: policiais heróis e vítimas; 7. Aleatoriedade das mortes civis, ou o Outro invisível; 8. Política e discurso. A partir desse mapeamento buscamos discutir acerca de que construções de visões de mundo que estão implicadas nessas narrativas.pt_BR
dc.description.abstractThis paper seeks to locate the production of meaning made by the newspaper Folha de São Paulo on the events that occurred during the year 2012 when that state a series of conflicts resulted in deaths daily and explained what we characterize this work as a state of exception. We chose to compose analyzes the month of November 2012 which was when the violence reached its peak, with an increased number of deaths and a constant presence in the news pages. Delimit the corpus of this research between days 1 and November 15 of that year, forming a series of 63 stories about the subject. In the analyzes we seek to identify which were the senses mostly present in the news, we identified eight discursive formations that we classify as follows: 1. The outlaw as an enemy of war; 2. Drug trade as an enterprise; 3. Death couple: drug – favela; 4. Criminality and misery; 5. Fear mongering, scenes of chaos; 6. The invention of a martyrdom: police heroes and victims; 7 . Randomness of civilian deaths, or the other invisible; 8. Politic and discourse. From this mapping we discuss about the worldviews that are involved in these narratives.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectJournalistic discourseen
dc.subjectDiscurso jornalísticopt_BR
dc.subjectJournalismen
dc.subjectFolha de S. Paulo (Jornal)pt_BR
dc.subjectPoliceen
dc.subjectViolenceen
dc.subjectStateen
dc.titleNarrativas da exceção: como o discurso jornalístico da Folha de São Paulo tratou a atuação policial em novembro de 2012pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coSilva, Márcia Veiga dapt_BR
dc.identifier.nrb000913042pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Biblioteconomia e Comunicaçãopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2013pt_BR
dc.degree.graduationComunicação Social: Habilitação em Jornalismopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record