Show simple item record

dc.contributor.advisorPechansky, Flaviopt_BR
dc.contributor.authorSchmitz, Aurinez Rospidept_BR
dc.date.accessioned2013-07-24T01:45:25Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/76161pt_BR
dc.description.abstractAtribui-se ao comportamento de beber e dirigir o maior risco de envolvimento em acidente e mortalidade no trânsito, já que o uso de álcool diminui as capacidades exigidas para a condução de um veículo. A presença da primeira infração por alcoolemia é um fator preditivo para a reincidência. Este estudo tem como objetivo analisar as variáveis associadas à infração de trânsito por alcoolemia em condutores do Rio Grande do Sul. Para tanto, este estudo transversal investigou todos os condutores autuados no Artigo 165 do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), assim expresso: “Dirigir sob a influência de álcool ou de qualquer outra substância psicoativa que determine dependência”. Foram identificados 12.204 infratores no período de 2009 e 2010. As variáveis analisadas compreendem sexo, idade, categoria da Carteira Nacional de Habilitação (CNH), tipo de veículo no momento da autuação, atividade remunerada associada à condução de veículo e avaliação psicológica. Realizou-se análise descritiva, ajustada por sexo, idade e escolaridade e análise de regressão de Poisson. Os principais resultados apontaram 538 condutores (4,41%) como reincidentes. Os fatores de maior risco foram idade entre 41 e 50 anos (RP =3,41); tempo de habilitação maior do que 12 anos (RP = 1,86); CNH habilitada para categoria AC (motocicleta, automóvel ou caminhão; RP = 1,36]); resultado da avaliação psicológica com restrições (RP = 1,33); e dirigir caminhão ou similar no momento da notificação (RP = 1,08). Os fatores de proteção foram ter sexo feminino (RP = 0,64), ser motorista profissional (RP = 0,95) e ter altos níveis de educação (PR = 0,63 e RP = 0,68). Utilizou-se o referencial teórico da Psicologia do Trânsito para compreender aspectos do comportamento que contribuem para a infração por alcoolemia e foram revisados estudos internacionais a fim de amparar a discussão acerca dos dados encontrados. Sugere-se utilização de instrumentos que investiguem uso de álcool na avaliação psicológica de condutores. Por fim, na busca de maior compreensão e aprofundamento desse tema,são apresentados dois estudos que estão em andamento O primeiro tem como objetivo analisar se a penalização imposta ao condutor ocorreu por embriaguez constatada através do etilômetro, ou pela recusa em se submeter a este exame, resultados que implicam em ações diferentes quando se objetiva a mudança de comportamento do infrator. O segundo tem como objetivo investigar a ocorrência concomitante de comportamentos de risco, como a ocorrência de infrações por excesso de velocidade e por não uso do cinto de segurança.pt_BR
dc.description.abstractDrinking and driving behaviors have been associated with a higher risk of involvement in traffic accidents and deaths, as alcohol impairs the abilities necessary to drive. Driving under the influence (DUI) violations are a predictor of recidivism. The main objective of this study was to analyze variables associated with DUI violations among drivers in southern Brazil. A cross-sectional study was conducted to investigate all drivers convicted of DUI as defined in Article no. 165 of the Brazilian National Traffic Act (driving under the influence of alcohol or any other psychoactive drug causing dependence). A total of 12,204 offenders were identified in the state of Rio Grande do Sul in 2009 and 2010. The following variables were assessed: sex, age, license category, type of vehicle being driven at the moment of notification, professional driving status, and psychological assessment results. Results were assessed using descriptive analysis and Poisson regression, adjusted by sex, age, and education level. Of the total sample, 538 drivers were DUI recidivists (4.41%). The main risk factors associated with recidivism were age between 41 and 50 years (PR = 3.41), being licensed for over 12 years (RP = 1.86), license category AC (motorcycles, cars, or light trucks, RP = 1.36), having a license with psychological restrictions (RP = 1.33), and driving a truck or similar vehicle at the moment of notification (RP = 1.08). Moreover, the following protective factors were identified: being female (RP = 0.64), being a professional driver (RP = 0.95), and high education levels (PR = 0.63 and RP = 0.68). Traffic psychology was the theoretical background used to understand some of the behavioral aspects contributing to DUI violations, and both national and international studies were reviewed to support the discussion of results. Suggestions are made for the use of instruments in the psychological assessment of drivers, with the aim of improving the investigation and control of alcohol abuse. Finally, we present ongoing studies with the aims of 1) identifying the profile of DUI offenders in relation to type of conviction; and 2) investigating the concomitant occurrence of speed and seatbelt violations among offenders with and without a previous DUI conviction. Further studies should be conducted to study these aspects in more detail and thus improve our knowledge and understanding of the topic.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectTranstornos relacionados ao uso de álcoolpt_BR
dc.subjectAcidentes de trânsito : Prevenção e controlept_BR
dc.subjectCondução de veículopt_BR
dc.titleCaracterísticas sociodemográficas e da habilitação de motoristas infratores por alcoolemiapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000891765pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Psiquiatriapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2013pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record