Show simple item record

dc.contributor.advisorSaadi, Eduardo Kellerpt_BR
dc.contributor.authorCaputo, Paula Maria Santiagopt_BR
dc.date.accessioned2013-06-01T01:47:13Zpt_BR
dc.date.issued2013pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/72137pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: Objetivo: Métodos: Resultados: Conclusão: Palavras Chave: As complicações neurológicas, principalmente de origem embólica, representam importante causa de morbi mortalidade em cirurgia cardiovascular. Estudos prévios demonstram que os filtros intra-aórticos são eficazes em capturar partículas oriundas da manipulação durante cirurgias cardíacas, porém seu benefício sobre desfechos neuro-cognitivos é controvertido. Avaliar o papel do filtro intra-aórtico Embol-X® na função neurológica e cognitiva de pacientes portadores de estenose aórtica ificada grave submetidos à cirurgia de troca valvar aórtica. Ensaio clínico randomizado de pacientes consecutivos ores de estenose aórtica calcificada grave submetidos à troca valvar aórtica(situação de alto risco para eventos embólicos) divididos em 2 grupos: com uso de filtro intra-aórtico (n=12) e sem o uso de filtro (n=15). Após sua retirada, os filtros foram fixados em formal a 10% e realizada análise histológico do material capturado. A avaliação neurológica foi realizada pela aplicação do questionário The European Stroke Scale (NIH) e a avaliação cognitiva pelo questionário Mini-Mental, ambos aplicados no período pré-operatório, no 6º dia de pós-operatório e 30 dias após a cirurgia. A população foi composta por pacientes com idade de 66±10 anos. O tempo médio de uso de circulação extra-corpórea foi 57±13 minutos e a média do tempo de clampeamento aórtico foi 43,2 ±11 minutos. Não houve diferença entre os grupos quanto à idade, sexo, nível de escolaridade ou extensã da doença aterosclerótica. Não ocorreram complicações relacionadas com o uso do dispositivo de proteção intraaórtico. Não ocorreu nenhum óbito ou evento neurológico maior no período intraoperatório, nem durante a avaliação em até 30 dias após a cirurgia. Partículas embólicas foram encontradas em 100% dos filtros, porém não se observou diferenças estatisticamente significativas em nenhuma das escalas avaliadas depois dos procedimentos cirúrgicos entre os grupos (todos valores de p > 0,10). Conclusão: O dispositivo de filtração intra-aórtico Embol-X® foi efetivo na captação de fragmentos durante a cirurgia valvar aórtica. Entretanto, seu papel na minimização de eventos neuro-cognitivos não foi evidenciado. Estudos com casuística maior serão necessários para demonstrar o potencial benefício clínico desta tecnologia.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEstenose da valva aórticapt_BR
dc.subjectValva aórtica : Cirurgiapt_BR
dc.subjectFiltração : Instrumentaçãopt_BR
dc.titleAvaliação neurológica e da função cognitiva em pacientes com alto risco de embolização submetidos à cirurgia de troca valvar aórtica por estenose calcificada : papel do filtro intra-aórticopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coRohde, Luis Eduardo Paimpt_BR
dc.identifier.nrb000882257pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Cardiologia e Ciências Cardiovascularespt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2013pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record