Show simple item record

dc.contributor.advisorGuimaraes, Lia Buarque de Macedopt_BR
dc.contributor.authorChaves, Luís Olavo Melopt_BR
dc.date.accessioned2007-06-06T18:48:42Zpt_BR
dc.date.issued2005pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/5625pt_BR
dc.description.abstractEsta dissertação levantou a produção teórica disponível no Brasil a respeito de ocupação do tempo livre. Verificou as implicações deste conceito com o conceito de lazer e a organização do trabalho. A concepção de lazer de um conjunto de trabalhadores do Poder Judiciário, associada ao modo de ocupação de seu tempo disponível ao lazer, serviu de apoio à reflexão conceitual entre prazer no trabalho e sofrimento no trabalho. Foram classificadas as atividades de lazer dessa população em quatro categorias: atividades físicas, atividades sociais, atividades de produção e atividades de expectador. A representação do trabalho como prazer serviu de suporte para análise estatística descritiva de parcela da população, onde foram encontrados nexos entre conteúdo do trabalho e classificação do lazer. Em resposta a questionário, a população apresentou maiores índices de dor ou desconforto no trabalho do que no lazer.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectErgonomiapt_BR
dc.subjectLazerpt_BR
dc.subjectQualidade de vida no trabalhopt_BR
dc.titleLazer e trabalho : meio ou fim?pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000517791pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Engenhariapt_BR
dc.degree.programCurso de Mestrado Profissional em Engenhariapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2005pt_BR
dc.degree.levelmestrado profissionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record