Show simple item record

dc.contributor.advisorRuver, Cesar Albertopt_BR
dc.contributor.advisorMasuero, Joao Ricardopt_BR
dc.contributor.authorOserow, Ana Carolinapt_BR
dc.date.accessioned2021-02-19T04:04:38Zpt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/218013pt_BR
dc.description.abstractEste trabalho se trata de um projeto de cortina atirantada conforme normas técnicas vigentes e técnicas executivas atuais. No local da implantação deste projeto, há uma estrutura ancorada construída na década de 1980, a cortina do Mirante dos Desejos, Belvedere Vale do Quilombo em Gramado/RS na rodovia ERS-235. Os dados relativos ao projeto já executado referentes ao levantamento geométrico do terreno, perfil de solo e dados de sondagens foram utilizados como base para o projeto atual. A solução proposta é composta por tirantes distribuídos uniformemente em painéis de concreto armado de 10 metros de comprimento com estacas raiz incorporadas ao painel. A solução de drenagem definida para a estrutura de contenção é concebida por dispositivos de drenagem profunda, os drenos sub-horizontais profundos (DHPs), drenagem do paramento, geodreno, e uma canaleta no pé da estrutura. O dimensionamento geotécnico dos tirantes utiliza a ferramenta computacional do GeoStudio 2018, módulo do SLOPE/W da GEOSLOPE Internacional Ltd para o dimensionamento prévio da carga de aplicação dos tirantes, assim como reitera seus valores na verificação da estabilidade da estrutura nas etapas construtivas e fase final de projeto. O dimensionamento preliminar da carga de atuação no paramento da cortina atirantada possibilita o traçado de diferentes configurações com distribuições horizontais e verticais diferentes de tirantes, assim como cargas de trabalho e inclinações das perfurações também distintas. São realizados dimensionamentos paralelos das configurações para as estacas e para o painel em concreto armado. O dimensionamento é feito em função do peso próprio do painel e da parcela vertical da carga de trabalho dos tirantes, e também do comprimento que deve ser ancorado em rocha. O dimensionamento do painel de concreto armado retrata os dois métodos tradicionalmente utilizados. O método 1 considera os tirantes como cargas concentradas e o solo como base elástica representada com molas. Já o modelo 2 representa os tirantes como apoios simples e a reação do solo como carga uniformemente distribuída. Adotou-se o modelo 1 para o dimensionamento final de todas as configurações. A partir disso, os painéis são verificados à flexão e punção, para o estado limite último, e verificados para fissuração e deformações excessivas para o estado limite de serviço. Na sequência há um comparativo de custos, utilizando o Sistema Referencial de Custos (SICRO) do Rio Grande do Sul com data base de abril de 2020, entre as soluções estudadas. Tempo de obra e controle tecnológico de qualidade da solução, como ensaios de tirantes, foram também considerados para definição da solução final. Por fim, as pranchas do projeto executivo da cortina atirantada ilustram todas as definições que levam à solução final. O estudo detalhado das alternativas ao decorrer do projeto busca otimizar o custo da obra e o tempo envolvido na execução, ajudando a estabelecer um senso crítico técnico nos projetistas para as escolhas dos elementos e técnicas construtivas durante a fase de projeto.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEngenharia civilpt_BR
dc.titleDimensionamento de cortina atirantada na ERS-235 km 35+300pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001121492pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Engenhariapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2020pt_BR
dc.degree.graduationEngenharia Civilpt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record