Show simple item record

dc.contributor.authorBorges, Camila Bettimpt_BR
dc.contributor.authorCunha, Susana Rangel Vieira dapt_BR
dc.date.accessioned2020-11-21T04:25:23Zpt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.issn1518-4919pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/215348pt_BR
dc.description.abstract“E Se Eu Juntar Este Com Aquele?!” A Pesquisa Com Crianças e os Encontros com a Arte Contemporânea, reflete sobre as relações que podem ser estabelecidas entre as crianças e a arte contemporânea, a partir dos pressupostos teóricos da Sociologia da Infância (Sarmento, Tomás, Ferreira) e dos Estudos Sobre Arte Contemporânea (Rey, Archer, Figueirôa). Investigou, a partir de uma pesquisa realizada com um grupo de crianças de uma escola pública de Ensino Fundamental na cidade de Porto Alegre; como se estabelece o contato e a conversa entre os pequenos e a arte contemporânea. A pergunta: “como as crianças se relacionam com as possibilidades que a arte contemporânea suscita?” Constitui-se como a coluna vertebral deste artigo. E neste sentido, no intuito de aproximar as crianças, e desta forma, tornar o estudo e os processos da pesquisa mais íntimo às mesmas, este, constituiu-se a partir de mosaico metodológico que contou com ações propositivas que objetivaram ampliar a percepção das crianças na relação com materiais e objetos do seu cotidiano que na experimentação ganharam outros sentidos e nomes. Assim, artistas como: Marcel Duchamp, Joseph Kosuth, Nelson Leirner, Lia Menna Barreto e Sandro Ka, serviram como elementos importantíssimos para pensar a metodologia de pesquisa com as crianças. Destacamos que neste estudo, compreendese que as crianças, assim, como a arte contemporânea, são constituídas de muitas linguagens e expressividades, perceber estas complexas e instigantes maneiras de expressão requer que tenhamos um olhar novo e oxigenado frente ao que consideramos como arte contemporânea e o próprio conceito de crianças. Neste sentido, deslocar posições e desestabilizar posturas frente a tais concepções torna-se imprescindível. Assim, aproximamos as crianças e arte contemporânea, tomando-as a partir de suas pluralidades e especificidades e hibridismos. As crianças e a arte contemporânea experimentam e vivem a recriação junto ao simbólico e ao concreto; percebemse outras em suas relações com o mundo e com seus pares. O estudo destaca a potência existente no encontro entre as crianças e a arte contemporânea, principalmente no que se refere à proximidade e receptividade dos pequenos com as possibilidades que a arte convida. Além disto, a pesquisa demonstra através dos processos de criação das crianças como estes são encharcados de significados e relações externas ao contexto escolar, que emergem em suas experimentações, assim como os afetos e enfrentamentos que se estabelecem na exploração, ressignificação e apropriação dos materiais e materialidades.pt_BR
dc.description.abstract"If I mix this with that ?!" research with children and meetings with contemporary art considers the relationships that can be established between children and contemporary art, from the theoretical assumptions of the Sociology of Childhood (Sarmento, Thomas, Ferreira) and Studies of Contemporary Art (Rey, Archer, Figueirôa). The research investigated, with a group of children from a public school in Porto Alegre, how is established the contact and the conversation between these children and contemporary art. In this article, the main question is: "How children relate to contemporary art?". In this sense, in order to bring the investigations processes next to the children, we proposed different purposeful actions that aimed at raising awareness of children in relation with materials and objects of everyday life that won other senses and names during the trial. Thus, artists such as Marcel Duchamp, Joseph Kosuth, Leirner, Lia Menna Barreto and Sandro Ka, served as important elements to think about the methodology of research with children. We emphasize that in this study, it is understood that children, as well as contemporary art, consist of many languages and expressivity, realizing these complex and intriguing ways of expression requires that we have a new and oxygenated forward to what we consider as contemporary art look and the concept of children. In this sense, shifting positions and destabilizing postures becomes essential. Children and contemporary art experience and live next to the recreation symbolic and concrete. The study highlights the existing power in the encounter between children and contemporary art. Moreover, this research shows through the creation of children as these processes are soaked meanings and outside the school context, that emerge in their trials, as well as affections and confrontations that are established in the exploration, reinterpretation and appropriation of materials and materialities.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofTextura : revista de letras e história. Vol. 16, n. 32 (set./dez. 2014), p. 88-101pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectAppropriationen
dc.subjectInfânciapt_BR
dc.subjectArte contemporâneapt_BR
dc.subjectContemporary Arten
dc.subjectResearch with Childrenen
dc.title"E se eu juntar este com aquele?!” a pesquisa com crianças e os encontros com a arte contemporâneapt_BR
dc.title.alternative"If i mix this with that ?!" research with children and meetings with contemporary arten
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb001118570pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record