Show simple item record

dc.contributor.advisorSchneider, Ivo Andre Homrichpt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Taciana Rodrigues dept_BR
dc.date.accessioned2020-09-15T04:03:56Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/213492pt_BR
dc.description.abstractO lançamento de efluentes feito de forma inadequada pode provocar impactos adversos, dentre os quais a contaminação dos solos e cursos hídricos. A lavagem de veículos é considerada uma atividade com potencial poluidor em decorrência do efluente gerado que pode conter óleos, graxas, sólidos suspensos, matéria orgânica, surfactantes e outros. No âmbito do Exército, a atividade de lavagem de veículos é uma prática comum a quase todos os aquartelamentos. Existem diversas normativas internas que orientam os cuidados ambientais a serem adotados nas rampas de lavagem. No entanto, as Organizações Militares (OM) do Estado do Rio Grande do Sul possuem instalações antigas, geralmente com mais de 50 anos, demandando grande quantidade de obras e serviços de engenharia para as quais se faz necessário o estabelecimento de prioridades. Assim, neste trabalho, as seguintes atividades foram realizadas: (a) aplicação de um questionário às OM com rampas de lavagens do Estado do Rio Grande do Sul para avaliar a situação ambiental das rampas de lavagens nas OM do Estado do Rio Grande do Sul; (b) realização de coletas do efluente bruto e tratado de rampas de lavagens de alguns quartéis selecionados aleatoriamente; e (c) aplicação da metodologia GUT (Gravidade, Urgência, Tendência) para a priorização dos quartéis para a adequação ambiental das rampas de lavagens. A partir do questionário, verificou-se 60% das 70 OM do Estado possuem Sistemas de Separação Água Óleo (SAO), que é o sistema de tratamento exigido em norma para esse tipo de atividade. Uma série de outros detalhes e condutas também foi elencada, como o número de rampas, tipos de veículos, tamanho dos veículos, frequência de lavagens, estado de conservação das rampas, origem da água, destinação do efluente, frequência de análises para o monitoramento e destinação do lodo. As análises físico-químicas, realizadas no fluxo de entrada e saída nos sistemas de SAO de 6 OM, indicaram que destas, 3 OM apresentaram efluente com parâmetros de descarte acima do permitido pelas Resoluções CONAMA nº 430/2011 e CONSEMA nº 355/2017. A aplicação dos resultados do questionário na matriz de priorização GUT permitiu elencar, em grau de prioridade, da mais crítica para a menos crítica, as OM que possuem alguma demanda de adequação da rampa de lavagem.pt_BR
dc.description.abstractInadequate disposal of effluents can lead to adverse impacts, including contamination of soils and watercourses. Vehicle washing is an activity with potential to pollution due to the generation of water contaminated with oils, greases, and suspended solids. Within the Brazilian Army, the activity of vehicle washing is a common practice in almost all quarters. There are several internal regulations that guide the environmental care to be adopted for the practice of the activity. However, the Military Organizations (MO) of the state of Rio Grande do Sul have old facilities, most over 50 years old, demanding many engineering works and services, for which it is necessary to establish priorities. Thus, this work included: (a) application of a questionnaire to evaluate the environmental aspects regarding the washing procedures of MO of Rio Grande do Sul state; (b) analysis of the raw and treated effluent from 6 OMs randomly selected; and (c) application of the GUT (Gravity, Urgency, Tendency) Matrix to stablish a list of quarters, in order of priority, to proceed the necessary repairs. The results indicated that 60% of the 70 MO with ramp washes facilities are equipped with Oil/Water Separation (OAS) systems, the treatment required for such activity. Several other information was listed, such as the number of ramps, kind, and size of vehicle, washing frequency, state of conservation, water supply source, wastewater disposition, frequency of water analysis for monitoring, and sludge destination. From the results of the physical-chemical analysis carried out in the inflow and the outflow of OAS systems of 6 MO, half of them presented effluent with parameters above that allowed by CONAMA nº 430/2011 and CONSEMA nº 355/2017. The application of the results of the questionnaire in the GUT matrix allowed classifying, in a list of priorities, the quarters from the most critical to the least critical for adequacy of the washing ramp.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectExército brasileiropt_BR
dc.subjectBrazilian armyen
dc.subjectTratamento de efluentespt_BR
dc.subjectEffluent treatmenten
dc.subjectLavagem de veículospt_BR
dc.subjectVehicle washesen
dc.titleDiagnóstico ambiental de rampas de lavagens de organizações militares do exército brasileiro localizadas no Estado do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001117910pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Engenhariapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Minas, Metalúrgica e de Materiaispt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record