Show simple item record

dc.contributor.advisorZimmer, Rafael Lealpt_BR
dc.contributor.authorHenrique, Jefferson D’Avilapt_BR
dc.date.accessioned2020-09-11T04:03:47Zpt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/213383pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: O uso de escores de alerta precoce passou a ser aplicado em pacientes hospitalizados em unidades não críticas nas emergências para gerenciamento e mitigação de riscos de deterioração clínica. Objetivos: Desenvolver uma ferramenta informatizada com base no escore de alerta precoce modificado; avaliar as necessidades de adaptação do sistema AGHUse para ter o escore MEWS automatizado; analisar a efetividade da utilização do MEWS no acompanhamento do paciente enquanto permanece em atendimento no Serviço de Emergência Adulto. Métodos: O estudo constituiu-se em duas partes: criação e testagem da ferramenta com amostra real e avaliação das funcionalidades disponíveis no sistema AGHUse. A ferramenta informatizada foi desenvolvida em plataforma Android em linguagem React-Native. A avaliação da efetividade da utilização do MEWS foi testada para um N=237 de pacientes, a partir dos dados obtidos através de uma coorte retrospectiva, composta por pacientes adultos, que deram entrada em uma emergência hospitalar, com desfecho de internação em área clínica, vascular, terapia intensiva ou óbito, que tiveram sinais vitais registrados em prontuário. Resultados: O desenvolvimento da escala MEWS foi realizado nos formatos de uma planilha eletrônica, no Google Sheets, e em aplicativo, na plataforma Android. No sistema AGHUse foi sugerida a melhoria para a inclusão da escala MEWS no próprio sistema, permitindo maior agilidade no acompanhamento da evolução de deterioração do paciente, qualificando o atendimento. O escore 3 na escala MEWS pode ser o ponto mais adequada para o acionamento da equipe assistencial de emergência, agregando maior segurança no atendimento prestado. Conclusão: Com base no estudo, sugere-se a implantação da ferramenta informatizada desenvolvida, ou similar, nos programas atuais utilizados pelos hospitais que venham se interessar, a fim de qualificar a segurança e a assistência prestada pela equipe de enfermagem em emergência. A aplicabilidade da escala MEWS juntamente com a de MANCHESTER na entrada do paciente em emergência, assim como durante o período de estadia na emergência, poderá garantir uma priorização no atendimento assistencial a partir dos sinais de deterioração em pacientes de uma mesma faixa de risco.pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: The use of early warning scores started to be applied to patients hospitalized in non-critical units in emergencies for the management and mitigation of risks of clinical deterioration. Objectives: Develop a computerized tool based on the modified early warning score; assess the adaptation needs of the AGHUse system to have the automated MEWS score; to analyze the effectiveness of the use of MEWS in the monitoring of the patient while remaining in attendance at the Adult Emergency Service. Methods: The study consisted of two parts: creation and testing of the application with a real sample and evaluation of the features available in the AGHUse system. The application was developed on Android platform in React-Native language. The evaluation of the effectiveness of using the MEWS was tested based on data obtained through a retrospective cohort, composed of adult patients, who were admitted to a hospital emergency, with an outcome of hospitalization in a clinical, vascular, intensive care or death area, which had vital signs recorded in medical records. Results: Based on the study, it is suggested to implement the computerized tool developed, or similar, in the current programs used by hospitals that may be interested, in order to qualify the safety and assistance provided by the emergency nursing team. The AGHUse system allows continuous improvements aimed at speeding up and qualifying hospitalized patient care. As for the effectiveness of using the scale, it was applied to the data of 237 medical records. The score 3 on the MEWS scale may be the most appropriate point for triggering the emergency assistance team, adding greater security to the service provided. Conclusion: Based on the study, it is suggested to implement the application developed, or similar, in the current programs used by hospitals that may be interested, in order to qualify the safety and assistance provided by the emergency nursing team. The applicability of the MEWS scale together with that of MANCHESTER at the entrance of the emergency patient, as well as during the period of stay in the emergency, can guarantee a prioritization of care assistance from the signs of deterioration in patients of the same risk range.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectSegurança do pacientept_BR
dc.subjectEmergency MEWSen
dc.subjectScore MEWSen
dc.subjectAssistência ambulatorialpt_BR
dc.subjectClinical deteriorationen
dc.subjectEmergências médicaspt_BR
dc.subjectEmergencyen
dc.subjectDeterioração clínicapt_BR
dc.subjectEscore de alerta precocept_BR
dc.subjectPatient safetyen
dc.titleDesenvolvimento de uma ferramenta informatizada para utilização da escala Modified Early Warning Scoring – MEWS na Emergência Adultopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001116870pt_BR
dc.degree.grantorHospital de Clínicas de Porto Alegrept_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Pesquisa Clínicapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2020pt_BR
dc.degree.levelmestrado profissionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record