Show simple item record

dc.contributor.advisorVieira, Sérgio Luizpt_BR
dc.contributor.authorSantos, Tuelen Fernandes dospt_BR
dc.date.accessioned2019-04-04T04:23:39Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/190010pt_BR
dc.description.abstractA produção de aves não só no Brasil, mas também no mundo, teve grandes avanços nos últimos anos, principalmente devido à integração do conhecimento nas áreas de manejo, melhoramento genético, nutrição e sanidade animal. A região Sul, formada pelos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, é a região brasileira que mais abate e exporta carne de frango no país. Pesquisas recentes na área da nutrição têm sido realizadas na busca de alternativas que possibilitem a formulação de rações mais eficientes e econômicas, já que a alimentação é o item de maior custo na produção. Os minerais vêm ganhando maior destaque nos últimos anos, eles se dividem em dois grandes grupos, os macrominerais (envolvidos em sua grande maioria em funções estruturais ou fisiológicas), e microminerias ou elementos traços (possuem funções metabólicas juntamente com a resposta imune, reprodução e crescimento). O selênio se encaixa no grupo dos microminerais, e por ele ser um elemento traço essencial, as pesquisas se concentram no seu papel metabólico e nas consequências que sua deficiência traz. Ele desempenha funções importantes, participa da defesa antioxidante do sistema imune, e da regulação da função tireoidiana. Rostagno recomenda 0,317 mg/kg de ração quando selênio inorgânico, e 0,138 mg/kg de ração quando orgânico para frangos de 8 a 21 dias.pt
dc.description.abstractThe production of birds not only in Brazil but also in the world has made great strides in recent years, due to the integration of knowledge in the areas of management, breeding, nutrition and animal health. The southern region, formed by the states of Paraná, Santa Catarina, and Rio Grande do Sul, is the Brazilian region that most slaughters and exports chicken meat in the country. Recent research in the field of nutrition has been carried out in the search for alternatives that allow the formulation of rations more efficient and economical since feeding is the item with the highest cost in production. Minerals have been gaining more prominence in recent years, they are divided into two major groups, macrominerals (mostly involved in structural or physiological functions), and microminerals or trace elements (which have metabolic functions along with the immune response, reproduction, and growth). Selenium fits into the group of microminerals, and for being an essential trace element, research focuses on its metabolic role and the consequences of its deficiency. It plays important roles, participates in the antioxidant defense, immune system, and regulation of thyroid function. Rostagno recommends 0.317 mg / kg of feed when using inorganic selenium, and 0.138 mg / kg of feed when using organic for chickens of 8 to 21 days.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectSelêniopt_BR
dc.subjectInorganicen
dc.subjectNutricao animalpt_BR
dc.subjectOrganicen
dc.subjectSupplementationen
dc.subjectFrango de cortept_BR
dc.subjectSuplemento alimentarpt_BR
dc.titleSuplementação e avaliação de fontes de selênio em frangos de cortept_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coSantiago, Gabrielapt_BR
dc.identifier.nrb001086969pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Agronomiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.graduationZootecnia: Bachareladopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record