Show simple item record

dc.contributor.advisorShulz, Liapt_BR
dc.contributor.authorAlberto, Aline Moraespt_BR
dc.date.accessioned2018-11-01T02:49:56Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/184328pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho tem como objetivo apresentar uma análise de materiais norteadores disponibilizados para professores pelo Ministério da Educação (MEC) voltados ao ensino de Português como Língua Adicional para surdos. Existe, no cenário educacional para surdos, um déficit quanto à produção e publicação de materiais didáticos para este fim, além do fato da maioria das obras existentes não estarem ao alcance todos os professores de maneira expressiva. Disponíveis em domínio público, pressupondo uma perspectiva de ensino bilíngue, em que o ensino da Língua Portuguesa seria adicional ao ensino da Língua Brasileira de Sinais (Libras), foram selecionadas para análise as obras “Ideias para ensinar português para alunos surdos” de Quadros e Schmiedt (2009) e “Ensino de Língua Portuguesa para surdos: caminhos para a prática pedagógica”, volumes 1 e 2, de Salles et al. (2004), por serem as que dão conta de suprir a lacuna dos educadores que se deparam com o contexto da surdez na sala de aula, dada a facilidade de acesso. Baseado em um referencial teórico que compreende uma prática de ensino calcada em gêneros do discurso (BAKHTIN, 2000), pelo texto entendido como ponto de partida (e de chegada) de todo o processo de aprendizado linguístico (GERALDI, 1993) e também como um organizador dos planos de estudos e das habilidades a serem desenvolvidas em sala de aula (SIMÕES et al., 2009) bem como pela concepção da linguagem como modo de ação no mundo (CLARK, 2000), entre outros, buscou-se fazer uma análise das atividades compiladas nas obras considerando os seguintes critérios: (a) Uso do texto como centro da tarefa para o ensino de Língua Portuguesa; (b) Presença de tarefas de leitura; (c) Presença de tarefas de produção escrita; (d) Supervalorização do léxico isolado; e (e) Uso de Libras como língua de instrução para compreender a Língua Portuguesa. Ademais, buscou-se averiguar se as concepções teóricas defendidas pelas autoras em suas obras estavam de acordo com o que elas postulavam nestas atividades, utilizando-se de exemplos para fundamentar o exposto. Ao explicitar os pontos abordados na análise, destacou-se a necessidade de maiores discussões sobre o ensino de Português como Língua Adicional, especificamente com relação ao contexto de alunos surdos, bem como a formação continuada docente, focalizando na preparação de materiais didáticos e de práticas pedagógicas voltadas para esse público discente.pt_BR
dc.description.abstractThe aim of the present paper is to present an analysis of the material made available by the Ministry of Education (MEC) to teachers of Portuguese as an Additional Language for Deaf Students. In regard to deaf education, there is a deficit in the production and publication of textbooks; moreover, most books that have been published are not available to all teachers in an expressive way. There are, however, a couple of outstanding books that make up for the lack of material to help teachers who face the context of deafness in the classroom: “Ideias para ensinar português para alunos surdos”, by Quadros & Schmeidt (2009) and “Portuguese Teaching for the Deaf: Paths to Pedagogical Practice”, vol. 1 and 2, by Salles et al. (2004), are available in the public domain and assume the perspective of bilingual teaching–in which Portuguese teaching would be additional to the sign language teaching. Based on a theoretical background that includes a teaching practice built on speech genres (BAKHTIN, 2000); the understood as the starting point (and finishing line) of the entire process of language learning (GERALDI, 1993) and also as an organizer of study plans and capabilities to be developed in the classroom (SIMÕES et al., 2009), and the conception of language as a way to act in the world (CLARK, 2000) among others, this paper aimed at analyzing the activities compiled in such works considering the following criteria: a) use of text as the central task for Portuguese teaching; b) presence of reading tasks; (c) presence of writing tasks; (d) overvaluation of lexicon, and (e) use of Brazilian sign language (Libras) as the language of instruction for Portuguese to be understood. Furthermore, we intended to ascertain if the theoretical conceptions held by the authors of the aforementioned works agreed with what they proposed in such tasks and provide examples to illustrate the cases. In explaining the points addressed in the analysis, the need for further discussions on the teaching of Portuguese as an Additional Language was emphasized, specifically regarding the context of deaf students and a continuous teacher training focused on the preparation of teaching material and pedagogical practices directed to this particular group of students.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEnsino de língua portuguesapt_BR
dc.subjectPortuguese as an Additional Language for the deafen
dc.subjectLíngua adicionalpt_BR
dc.subjectTeaching materialen
dc.subjectLíngua Brasileira de Sinaispt_BR
dc.subjectBilingualismen
dc.subjectBilingüismopt_BR
dc.titleEnsino de português como língua adicional para surdos : uma análise de materiais norteadores para professores disponibilizados pelo MECpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001079255pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Letraspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.graduationLetras: Licenciaturapt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record