Show simple item record

dc.contributor.advisorWender, Maria Celeste Osóriopt_BR
dc.contributor.authorSantos, Milena da Silvapt_BR
dc.date.accessioned2018-05-31T02:28:41Zpt_BR
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/179009pt_BR
dc.description.abstractObjetivos: Identificar fatores de risco clínico para fraturas de mulheres na pós-menopausa submetidas a intervenções cirúrgicas por fraturas de fêmur e suas condições atuais de saúde (uso atual de medicação para osteoporose, dieta, capacidade funcional, qualidade de vida e depressão). Modelo: Estudo transversal com mulheres pós-menopáusicas submetidas à cirurgia por fratura de fêmur entre 2000 e 2015 em hospital filantrópico de Gramado, RS. Local e Período: Domicílios das participantes entre dezembro de 2016 e abril de 2017. Amostra: A amostra foi constituída por mulheres na pós-menopausa submetidas a cirurgia para tratamento de fratura de fêmur. Medidas de avaliação: Os instrumentos utilizados foram Recordatório alimentar de 24 horas (para medir o consumo alimentar); um questionário estruturado sobre aspectos sociodemográficos e coleta de dados referentes à intervenção cirúrgica; o Questionário Internacional de Atividade Física (IPAQ – versão curta, para a mensuração de atividade física da última semana); Estudo Europeu para Osteoporose (EVOS) para identificar fatores de risco para osteoporose; Escala de depressão geriátrica (EDG); Tabela brasileira de composição de alimentos; avaliações antropométricas (estatura, peso, índice de massa corporal – IMC, circunferência da cintura, do quadril, relação cintura-quadril e panturrilha). O banco de dados foi digitado e analisado no programa SPSS versão 18.0 empregando-se estatística descritiva e análises univariadas com Teste t de Student para uma amostra e o Teste do Qui-quadrado. O nível de significância adotado para todas as análises foi fixado em 5%. Resultados: Avaliaram-se 18 mulheres pós-menopáusicas com fratura de fêmur, mediana de idade [Intervalo de Confiança – IC95%] de 80,00 [76,67–83,39 anos], média de idade na época da fratura de 74,43±2,35 anos, mediana de idade da menopausa [Intervalo de Confiança – IC95%] de 48,00 [41,48–51,74 anos] e média do tempo de pós-menopausa de 33,67±3,43 anos. 8 Sobre a situação de fratura, 77,8% caíram da própria altura e 22,2% de escada. Apresentavam baixo nível socioeconômico (44,4%,), não eram tabagistas (83,4%), não consumiam álcool (77,8%), faziam uso de dispositivo para marcha (44,4%) e somente usavam medicamentos para osteoporose (27,8%). A média do IMC na época da fratura foi de 25,69±0,88 kg/m2. Em relação à atividade física, a maioria das mulheres apresentava nível irregularmente ativo ou sedentário (51,75%). As mulheres apresentaram média de consumo de cálcio de 569,33±64,56mg, média de consumo de magnésio de 170,22±13,58mg, e mediana de consumo de vitamina D de 0,15 [0,04–0,46] μg e média de consumo de fósforo de 967,87±67,69mg. A mediana de consumo de proteínas [Intervalo de Confiança – IC95%] de 76,89 [65,87–91,27] kcal e a média de consumo de carboidratos foi de 287,44±32,63kcal. A probabilidade de presença de sintomas depressivos foi encontrada em 50% das participantes. As participantes com sintomas depressivos relataram sensação de aborrecimento frequente (p=0,018), temor que algo de ruim vá acontecer (p=0,017), sensação de abandono (p=0,011), sensação de inutilidade (p=0,018) e sensação de desesperança (p≤0,0001). Conclusões: Os resultados indicaram uma suscetibilidade a fraturas secundárias em decorrência do envelhecimento, dos sintomas depressivos, da inatividade física, do baixo consumo de micronutrientes, do não uso de medicamentos para osteoporose, e principalmente, pelo histórico de fratura. Assim, compreende-se a necessidade de investir em uma atenção integral à saúde, contemplando medidas preventivas e farmacológicas a fim de diminuir o risco de novas fraturas, comorbidades e mortalidade.pt_BR
dc.description.abstractA cross-sectional study with postmenopausal women who underwent femoral fracture surgery between 2000-2015 at a philanthropic hospital in Gramado, Rio Grande do Sul, Brazil in order to identify risk factors for fractures and the women’s current health conditions. 24-Hour Food Recall, a structured questionnaire on sociodemographic and surgical aspects, the International Questionnaire on Physical Activity (IPAQ-short version), the European Vertebral Osteoporosis Study Group (EVOS), the Geriatric Depression Scale (GDP), the Brazilian Table of Food Composition, and anthropometric evaluations. Descriptive statistic and univariate analyzes (Student’s t test for one sample and the Chi-Square test) were performed on SPSS, version 18.0. Significance level was set at 5%. Eighteen women were included in analysis, with median [95% Confidence Interval – CI] age of 80.00[76.67–83.39] years, mean(±SEM) age at fracture time was 74.43±2.35 years, median[95%CI] age of menopause of 48.00[41.48–51.74] years, mean(±SEM) menopause time of 33.65±3.43 years and fracture due to fall (77.8%). Median[95%CI] intake of proteins of 76,89 [65,87–91,27] kcal and mean(±SEM) intake of carbohydrates was 170,22±13,58kcal. Geriatric depression was found in 50% of participants. Women with depressive symptoms reported feelings of frequent annoyance (p=0.018), that something bad would happen (p=0.0017), of abandonment (p=0.011), of uselessness (p=0.018), and of worthlessness (p≤0.0001). 10 Conclusions: These results indicated a susceptibility to secondary fractures due to aging, depressive symptoms, physical inactivity, low micronutrient consumption, non-use of osteoporosis drugs and, mainly, the history of fracture. Thus, it is understood the need to invest in comprehensive health care, contemplating preventive and pharmacological measures in order to reduce the risk of new fractures, comorbidities and mortality.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectFemoral fracturesen
dc.subjectOsteoporose pós-menopausapt_BR
dc.subjectFraturas do fêmurpt_BR
dc.subjectQuality of lifeen
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectPostmenopauseen
dc.subjectSaúde do idosopt_BR
dc.subjectOsteoporosisen
dc.subjectHealth of the elderlyen
dc.titleFatores associados a fraturas de fêmur em uma população de mulheres na pós-menopausapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001058416pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências da Saúde: Ginecologia e Obstetríciapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record