Show simple item record

dc.contributor.advisorIsolan, Gustavo Rassierpt_BR
dc.contributor.authorSantos, Fábio Pirespt_BR
dc.date.accessioned2017-07-25T02:31:55Zpt_BR
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/164380pt_BR
dc.description.abstractO objetivo deste estudo é avaliar a correspondência anatômica entre a eminência arqueada e o canal semicircular superior na superfície da fossa craniana média. Este estudo transversal descritivo foi realizado em um hospital terciário. Setenta e cinco pacientes consecutivos (150 lados), submetidos à tomografia computadorizada de alta resolução dos ossos temporais, foram analisados por dois autores. Para cada exame, a relação anatômica entre a eminência arqueada e o canal semicircular superior foi classificada como coincidente ou não coincidente. Distâncias entre os parâmetros anatômicos de maior utilidade na cirurgia da fossa média e prevalência de deiscência do canal semicircular superior também foram estudadas. A eminência arqueada foi coincidente com o canal semicircular superior em apenas 31.3% dos casos. Não foi possível identificar a eminência arqueada em 33 exames (22.0%). Deiscência do canal semicircular superior foi encontrada em cinco casos (3.3%). Poucos milímetros separaram a cóclea do canal semicircular superior. As medidas secundárias foram caracterizadas por ampla variabilidade. A eminência arqueada não se sobrepõe sistematicamente ao canal semicircular superior e não deve ser usada rotineiramente como uma referência para a localização dessa estrutura.pt_BR
dc.description.abstractThe objective of this study is to evaluate the anatomical coincidence between the arcuate eminence and the superior semicircular canal at the middle cranial fossa surface. This crosssectional descriptive study was performed at a tertiary hospital. Seventy-five consecutive patients (150 sides) who underwent bilateral high-resolution temporal bone computed tomography scans were analyzed by two authors. In each scan, the anatomical relationship between the arcuate eminence and the superior semicircular canal was classified as coincident or non-coincident. Distances between the most applicable anatomical landmarks for middle cranial fossa surgery and the prevalence of superior semicircular canal dehiscence were also studied. The arcuate eminence matched the semicircular canal in only 31.3% of cases. It was impossible to identify the arcuate eminence in 33 scans (22.0%). Semicircular canal dehiscence was found in 5 cases (3.3%). A few millimeters separated the cochea from SSC; secondary measurements were characterized by broad variability. The arcuate eminence does not systematically overlie the superior semicircular canal and should not be routinely used as a reference for reaching this structure in the context of middle fossa surgery.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectArcuate eminenceen
dc.subjectOsso temporalpt_BR
dc.subjectTomografia computadorizada por raios Xpt_BR
dc.subjectSuperior semicircular canalen
dc.subjectMiddle fossa anatomyen
dc.subjectAnatomiapt_BR
dc.subjectMiddle fossa approachen
dc.subjectTemporal boneen
dc.subjectSurgeryen
dc.titleAvaliação por tomografia computadorizada da correspondência entre a eminência arqueada e o canal semicircular superiorpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001026356pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Cirúrgicaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record