Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Flavio Antonio de Souzapt_BR
dc.contributor.authorCastro, Camila Dias dept_BR
dc.date.accessioned2012-04-14T01:23:36Zpt_BR
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/39165pt_BR
dc.description.abstractO objetivo deste estudo foi verificar se existe correlação entre altura máxima atingida em um salto em eggbeater (EB) e pico de torque (PƬ), trabalho (Wmáx) e potência (Pot) dos músculos que realizam a propulsão e a recuperação nesta técnica de salto em jogadores de pólo aquático (PAq). Participaram 16 individuos, 11 homens e 5 mulhes, que realizaram dois testes separados por 48 horas. O primeiro realizado no dinamômetro isocinético, para definir as variáveis PƬ, Wmáx e Pot (30, 60, 120, 180 e 240o/s) e o segundo, na piscina, a fim de identificar altura máxima do salto em EB (com videogrametria). Os resultados indicaram que os jogadores que saltaram mais alto possuem músculos que realizam a propulsão do EB, em especial os extensores do joelho, mais fortes, potentes e que mantem uma grande força por um maior período de tempo em baixas velocidades. Assim parece ser interessante que treinos específicos para tais grupos musculres sejam aplicados pelos treinadores afim de incrementar a altura atingica em EB.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectPolo aquaticopt_BR
dc.subjectDinamometriapt_BR
dc.titleRelações entre parâmetros musculares isocinéticos e altura atingida em eggbeater em jogadores de pólo aquáticopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000825755pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Educação Físicapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2011pt_BR
dc.degree.graduationEducação Física: Bachareladopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record