Show simple item record

dc.contributor.advisorDall'Agnol, Clarice Mariapt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Andréia Peres dept_BR
dc.date.accessioned2012-01-03T01:18:46Zpt_BR
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/35950pt_BR
dc.description.abstractEstudo qualitativo, do tipo exploratório-descritivo, com o objetivo de conhecer a percepção dos enfermeiros recém-egressos da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul frente às situações de gerenciamento desenvolvidas durante os estágios curriculares do último ano da graduação. A coleta de dados ocorreu nos meses de março e abril de 2011, por meio de entrevistas semi-estruturadas, gravadas em áudio, com 12 recémformados que realizaram, enquanto acadêmicos, o Estágio Curricular I em unidades de internação do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Após a transcrição literal das entrevistas, as informações foram submetidas à análise de conteúdo do tipo temática, emergindo duas categorias principais: Estratégias para o bom gerenciamento em enfermagem e Em busca de reconhecimento profissional. Os resultados apontaram que as situações de gerenciamento mais lembradas pelos entrevistados são aquelas em envolvem a falta de comunicação no trabalho, acarretando constrangimento e insatisfação entre os profissionais e acadêmicos. Também foram mencionadas aquelas que se referem a reuniões de trabalho como instrumento gerencial que visa promover a co-responsabilização e autonomia da equipe e as que sinalizam falhas de supervisão de enfermagem, as quais podem comprometer a assistência prestada ao paciente. Os participantes também relataram conflitos entre os mesmos e alguns membros da equipe de enfermagem, causando desconforto e insegurança durante o estágio e revelaram que alguns se sentem despreparados para gerenciar um setor e outros, seguros nessa competência, sinalizando que a introdução da prática gerencial deveria ser iniciada mais precocemente no curso. As experiências dos estágios estimularam os recém-formados a repensar sobre a prática gerencial, levando-os a engajar-se como articuladores entre as equipes, a compreender que cabe ao enfermeiro promover espaços democráticos para permitir o diálogo e a integração dos profissionais, bem como supervisionar as atividades da equipe. Desse modo, constatou-se que os acadêmicos, à medida que se inserem progressivamente no trabalho da enfermagem, percebem o gerenciamento como função essencial para que o enfermeiro consiga propiciar o cuidado adequado. Conclui-se, também, que ao mesmo tempo em que os acadêmicos deparam-se com situações conflituosas e desafiadoras, o enfrentamento das mesmas mostra-se necessário para o aprimoramento de seus atributos e habilidades como futuro enfermeiro.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectGerência : Enfermagempt_BR
dc.subjectGestão em saúdept_BR
dc.subjectEstudantes de enfermagempt_BR
dc.subjectAdministração hospitalarpt_BR
dc.titleGerenciamento em enfermagem : percepção dos enfermeiros recém-egressos da UFRGSpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000816066pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Enfermagempt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2011pt_BR
dc.degree.graduationEnfermagempt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record