Show simple item record

dc.contributor.advisorDiemen, Lisia vonpt_BR
dc.contributor.authorSantos, Rafaela Ornel dospt_BR
dc.date.accessioned2022-11-29T04:52:16Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/251926pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: A exposição de usuários de crack a situações de risco tornam este grupo especialmente vulnerável ao desenvolvimento de agravos à saúde, sobretudo a doenças infectocontagiosas. Estudos evidenciam que usuários de crack possuem risco aumentado de contrair o vírus da hepatite C (HCV). No Brasil, a infecção pelo vírus da Hepatite C tem aumentado nesta população. A literatura sobre HCV traz a reflexão de que, como a infecção ocorre de maneira silenciosa e incerta, a identificação de fatores de risco é crucial para o desenvolvimento de estratégias de intervenção eficazes e específicas. Objetivo: Verificar a prevalência de HCV e fatores associados na população de usuários de crack internada em serviço especializado na cidade de Porto Alegre. Método: Trata-se de um estudo transversal descritivo com análise de dados secundários coletados entre 2014 e 2018. A amostra foi composta por sujeitos do sexo masculino, com diagnóstico de Transtorno por uso de crack/cocaína internados em uma unidade de dependência química de um hospital geral na cidade de Porto Alegre. Os dados sociodemográficos e clínicos serão obtidos através do Addiction Severity Index, 6ª versão (ASI-6) e os exames laboratoriais obtidos através do prontuário eletrônico institucional. Resultados: A prevalência de HCV encontrada neste estudo foi de 9,9%, e esteve associada à idade, escolaridade, HIV positivo, epilepsia ou convulsões, cirrose ou doença crônica hepática, uso de drogas injetáveis, prisão, anos de uso de crack, álcool e drogas ilícitas, TGO, TGP e gamaGT elevados. Na análise multivariada controlada pela idade e uso de álcool, se mantiveram associados ao HCV o uso de drogas injetáveis, prisão e TGP. Conclusão: O conhecimento da prevalência de infecção pelo vírus da hepatite C entre usuários de crack poderá contribuir com o aumento da identificação de casos diagnosticados e tratados desta doença, buscando assim a redução da incidência de HCV e HIV, e a melhora do prognóstico clínico desta população.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEnfermagempt_BR
dc.subjectCrackpt_BR
dc.subjectHepatite Cpt_BR
dc.subjectHepatitept_BR
dc.subjectUsuários de drogaspt_BR
dc.titleFatores associados à infecção por HCV em uma amostra de usuários de crack internados para desintoxicaçãopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coCamatta, Marcio Wagnerpt_BR
dc.identifier.nrb001104765pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Enfermagempt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.graduationEnfermagempt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record