Show simple item record

dc.contributor.authorRosa, Thaylles Leal dapt_BR
dc.contributor.authorSilva, Mayara Costa dapt_BR
dc.contributor.authorSilva, Rodrigo Sychocki dapt_BR
dc.date.accessioned2020-12-23T04:12:40Zpt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.issn2447-2689pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/216798pt_BR
dc.description.abstractO presente texto emerge como um produto reflexivo a partir de um conjunto de experiências vivenciadas no âmbito do Projeto de Iniciação à Docência (PIBID), ocorrido no espaço de Atendimento Educacional Especializado (AEE). A partir de demandas emergentes das aulas regulares de Matemática, considerou-se a possibilidade de elaborar materiais/aulas que fossem subsidiados no uso de jogos e materiais concretos. Para tal intento foram consultadas na literatura ideias que pudessem fundamentar a construção e uso dos materiais descritos no presente artigo. A fundamentação teórica utilizada perpassa por elementos característicos na legislação nacional, que envolve a Educação Especial na perspectiva da Educação Inclusiva e, também, no uso de jogos e materiais concretos para a promoção de uma aprendizagem matemática reflexiva. A partir de uma metodologia de trabalho fundamentada em ações no AEE, observações sobre os participantes e anotações no diário de campo, foi possível refletir, sob uma perspectiva qualitativa, sobre o itinerário percorrido pelos estudantes participantes, relacionando-o com sua contemplação diante dos objetivos antecipadamente elaborados. A realização das ações do projeto também oportunizou realizar reflexões sobre a formação inicial do professor de Matemática, no que tange a sua apropriação das ideias e formas de trabalho pertinentes ao AEE.pt_BR
dc.description.abstractThis text emerges as a reflective product from a set of experiences lived within the scope of the Teaching Initiation Project (PIBID), that took place in the Special Educational Service (AEE) space. From the demands emerging from regular mathematics classes, the possibility of developing materials/classes that were subsidized in the use of games and manipulatives was considered. For this purpose, ideas that could support the construction and use of the materials described in this article were consulted in the literature. The theoretical basis used runs through characteristic elements in national legislation, which involves Special Education from the perspective of Inclusive Education and also in the use of games and manipulatives to promote reflective mathematical learning. From a methodology based on actions in the AEE, observations on the participants and notes in the field diary, it was possible to reflect, from a qualitative perspective, on the itinerary taken by the participating students, relating it to their contemplation before the objectives in advance elaborated. The performance of the project's actions also made it possible to reflect on the initial training of the mathematics teacher, regarding its appropriation of the ideas and ways of working pertinent to the AEE.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofREMAT: Revista Eletrônica da Matemática. Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS). Vol. 6, no. 2 (jul. 2020), p. 1-18.pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEducação especialpt_BR
dc.subjectEducação Matemáticapt_BR
dc.subjectMatematica : Jogospt_BR
dc.titleProjeto PIBID e atendimento educacional especializado : uma experiência com o uso de jogos e materiais concretos na construção de conceitos de Matemática pelos estudantespt_BR
dc.title.alternativePIBID project and special educational service : an experience with the use of games and manipulatives materials in the construction of Mathematics concepts by studentsen
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb001116689pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record