Show simple item record

dc.contributor.authorLino, Dulcimarta Lemospt_BR
dc.date.accessioned2020-08-28T03:33:25Zpt_BR
dc.date.issued2020pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/213122pt_BR
dc.description.abstractO pesquisa investiga a educação musical presente na formação de professores dos Cursos de Graduação em Pedagogia Gaúchos, na especificidade da educação infantil. Dentro de uma abordagem qualitativa e quantitativa, parte da legislação relativa a essa formação (BRASIL, 2008; 2016a, 2016b) e da constituição do Grupo de Discussão Operativo (GATTI, 2010), nomeado Ateliê Poético, para colher os referentes da ação docente. O mapeamento quantitativo conclui que 13,8% das instituições de ensino superior gaúchas oferecem o ensino de música na formação de professores, enquanto para 51,3% dessas instituições a música aparece de forma polivalente: Artes-brincar. A escuta investigativa indica que temos diferentes realidades dentro de cada uma das instituições de ensino superior gaúchas que precisam ser compreendidas no contexto singular e global, deslocando a subalternidade hierárquica disciplinar do ensino de música ainda marcado por traços de colonialidade e trajetórias de epistemicídios musicais e exclusões (QUEIROZ, 2014). O fortalecimento do cenário educativo compreende que o processo de formação de professores não se limita apenas ao caráter mandatário de diretrizes curriculares, mas também exige o exercício contínuo de um coletivo de discussão que articule e aprofunde política e pedagogicamente o intenso movimento entre o que a realidade ensina na experiência com o mundo e o que se aprende na interação argumentativa. A resistência e o deslocamento dessas concepções exigem conceber que a música é para todos, potência ordinária da vida cotidiana oferecida e ampliada na com-vivência da música em estado de encontro. Ao viver os processos de escuta e de criação musical, desde a ludicidade, a experiência de barulhar habita a pedagogia como gesto poético de linguagem para sublinhar a composição da docência e da infância na experiência de estar à escuta como modo estésico de coexistir no mundo. O valor pedagógico da imaginação irrompe na formação de professores para dar-se a ver o lúdico, o sensível, o profundo e o singular intrínsecos na vida cotidiana escolar que oferecem às crianças e que têm o privilégio de vivenciar. Ressonâncias e reverberações do “som do sentido” narradas por três professoras da rede pública municipal de educação infantil como partição e partilha; gestos poéticos provocadores do movimento de saberes e fazeres da música na pedagogia.pt_BR
dc.description.abstractThis project has as its objective to inquire the musical education during early childhood teachers’ formation in pedagogy in the state of Rio Grande do Sul, Brazil. Drawing from a qualitative and quantitative approach, the fieldwork addresses the legislation on childhood education (BRASIL, 2008; 2016a, 2016b) and the constitution of an Operative Discussion Group (GATTI, 2010) called Ateliê Poético. The quantitative mapping has concluded that 13,8% of Rio Grande do Sul’s high education institutions offer musical education in their pedagogy courses, while 51,3% of these institutions consider music as a polyvalent formation called “arts-playing”. The investigative listening has indicated that we have different realities inside these institutions that need to be understood in singular and global context, shifting the hierarchical disciplinary subalternity of music teaching marked by colonial traces and musical epistemicides and exclusions (QUEIROZ, 2014). The strength of the educational scenery is based on a teacher formation process that is not limited only to its mandatory curriculum guidelines. It also demands the continuum exercise of a collective discussion that articulates politically and pedagogically the intense movement between what reality teaches during the experience of the world and what is learnt during argumentative interaction. The shifting of these conceptions demands a conception that music is for all, an everyday life ordinary potency offered and amplified in the co-existence of music in a state of encounter. When we live the hearing and musical creation processes, from a ludic standpoint, the barulhar (noising) inhabits pedagogy as a language’s poetic gesture to highlight teaching and childhood composition in the experience of estar à escuta (being on the listening/hearing) as a aesthetic mode to coexist in the world. The pedagogical value of imagining emerges in teacher formation process to shed light over the ludic, the sensible, the deep and the singular in school everyday life. Resonance and reverberations of the “som sentido” (sound felt) narrated by three municipal public early childhood teachers as partição e partilha (score and sharing), as poetic gestures that set in movement knowledges and practices of music in pedagogy.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.publisherUFRGSpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEducação musicalpt_BR
dc.subjectPesquisapt_BR
dc.subjectFormação de professorespt_BR
dc.subjectEducação infantilpt_BR
dc.titleEducação musical na formação de professores dos cursos de graduação em pedagogia gaúchos : escuta e criação na experiência de barulharpt_BR
dc.typeRelatório técnico e de pesquisapt_BR
dc.identifier.nrb001117472pt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record