Show simple item record

dc.contributor.advisorOtt, Paulo Henriquept_BR
dc.contributor.authorBarros, Bruna Santos dept_BR
dc.date.accessioned2020-07-08T03:42:05Zpt_BR
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/211440pt_BR
dc.description.abstractA grazina-de-barriga-branca, Pterodroma incerta, é uma espécie endêmica do Atlântico Sul e está classificada como “Em Perigo” pela IUCN, sendo essa categorização justificada pela restrição de áreas reprodutivas, pelo baixo sucesso reprodutivo de aproximadamente 20% e por tendências de declínio populacional. A espécie é usualmente encontrada debilitada ou morta ao longo das praias do sul do Brasil, mas após a passagem do furacão Catarina, no outono de 2004, centenas de P. incerta foram encontradas mortas na região. Com isso, o presente estudo objetiva comparar genotipicamente os indivíduos arrastados pelo furacão, em 2004, com indivíduos encontrados nas porções norte e média do litoral do Rio Grande do Sul. Além disso, busca avaliar se houveram eventos de expansão populacional, comparar os índices de variabilidade genética com dados previamente publicados de outros Procellariiformes, e determinar a proporção sexual dos espécimes encontrados na costa gaúcha. Para isso, foram utilizadas amostras de 53 espécimes que foram trazidos ao continente pelo furacão Catarina em 2004 (Grupo 1) e outros 11 coletados posteriormente entre os anos 2010 e 2014 no Rio Grande do Sul (Grupo 2). Com base no sequenciamento da região controladora do DNAmt, a diversidade haplotípica foi estimada em 0,79 e a nucleotídica em 0,89%. Esses índices foram baixos quando comparados com valores previamente publicados para outras espécies de Procellariiformes. A comparação entre os Grupos 1 e 2 revelaram valores de FST e ΦST significativos, evidenciando uma alta diferenciação entre as duas amostragens, e assim sugerindo uma subdivisão populacional. Além disso, houve diferenças no que se refere às proporções sexuais: no Grupo 1 foram identificados 13 machos e 40 fêmeas (1:3,1), e no Grupo 2 cinco machos e seis fêmeas (1:1,2). A rede de haplótipos e a mismatch distribution não evidenciaram eventos de expansão populacional. O presente trabalho foi pioneiro na descrição da variabilidade genética da espécie, sendo importante para uma melhor compreensão do estado atual de conservação da espécie.pt_BR
dc.description.abstractThe Atlantic Petrel, Pterodroma incerta, endemic to the southern Atlantic Ocean is an endangered species by IUCN, this categorization is justified because of the restriction of reproductive areas, by the low reproductive success of approximately 20% and by trends of population decline. The species is usually found debilitated or dead along the beaches of southern Brazil, but after of Hurricane Catarina in the fall of 2004, hundreds of P. incerta were found dead in the region. Thus, the present study aims to compare the domain I of the mtDNA control region of the individuals brought by the hurricane in 2004 with individuals found in the northern and middle portions of the coast of Rio Grande do Sul, to evaluate if there were events of population expansion, to compare the genetic variability indexes with previously published data of other Procellariiformes, and to determine the sexual proportion of the specimens found on the coast of Rio Grande do Sul. Were used 53 samples from individuals carried off by hurricane Catarina in 2004 (group 1) and 11 samples collected from individuals between 2010 and 2014 in Rio Grande do Sul (group 2). Based on the sequencing of the mtDNA control region, the haplotypic diversity was estimated at 0.79 and the nucleotide at 0.89%. These indices were low when compared to other species of Procellariiformes found in the literature. Comparison between the two samples of the species analyzed (i.e. Groups 1 and 2) revealed significant Fst and ɸSt values, showing a high differentiation between the two samplings, and thus suggesting a population subdivision. In addition, different sexual proportions were observed: for Group 1, 13 males and 40 females (1: 3,1) were identified, while in Group 2 five males and six females (1: 1,2). The haplotype network and the mismatch distribution did not show events of population expansion. This study was pioneer in the description of the genetic variability of the species, being important for a better understanding of the current conservation status of the species.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectProcellariiformespt_BR
dc.subjectSeabirdsen
dc.subjectVariacao geneticapt_BR
dc.subjectPopulation expansion and sexual proportionen
dc.subjectRio Grande do Sulpt_BR
dc.subjectControl Regionen
dc.subjectMithocondrial DNAen
dc.titleVariabilidade genética em Grazina-de-Barriga-Branca Pterodroma incerta (Schlegel, 1863) (Procellariidae) no Rio Grande do Sul, Sul do Brasilpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coOliveira, Larissa Rosa dept_BR
dc.identifier.nrb001047416pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Biociênciaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.degree.graduationCiências Biológicas: Ênfase em Biologia Marinha e Costeira: Bachareladopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record