Show simple item record

dc.contributor.advisorAltmann, Silviapt_BR
dc.contributor.authorDalmás, Giovanapt_BR
dc.date.accessioned2020-03-11T04:16:05Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/206586pt_BR
dc.description.abstractNeste trabalho, reconstruo duas modalidades do objeto intencional apresentadas por Husserl na primeira edição do segundo volume das Investigações lógicas (1901): o objeto ideal da significação e o objeto da percepção. As duas modalidades estão reconstruídas tendo por referências as Investigações I e V, respectivamente, e correspondem às modalidades linguística e perceptiva da intencionalidade. A partir desta reconstrução e amparada por bibliografia crítica, indico como estas duas modalidades do objeto intencional apontam para um limite comum às modalidades intencionais que corresponde à teoria da intencionalidade desenvolvida nas Investigações lógicas. Segundo essa teoria, a totalidade do vivido intencional é imanente (reell), portanto um componente originalmente ativo-subjetivo do fenômeno do conhecimento. No entanto, há neste conteúdo total imanente um elemento transcendente (real) representado pelo visado em todo ato intencional. Nos termos em que Husserl apresenta o enigma do intencional na Investigação V, esperava-se a clarificação de como os dois tipos de conteúdo entram em uma relação tal que o objeto visado (real) seja representado pelos conteúdos imanentes (reell). Segundo a reconstrução que faço no trabalho, no entanto, o mecanismo de interpretação responsável por essa transmutação de um conteúdo no outro não tem uma descrição satisfatória. Faltaram a Husserl descrever a especificidade do reenvio de um conteúdo a outro e da representação que nele se opera e que não é uma imagem do objeto, nem um segundo objeto, e o como desse reenvio, as suas condições de possibilidade.pt_BR
dc.description.abstractIn this work, I reconstruct two modalities of the intentional object presented by Husserl in the first edition of the second volume of Logical Investigations (1901): the ideal object of significations and the object of perception. Both modalities are reconstructed in the limits of the First and the Fifth Investigations, respectively, and correspond to the linguistic and perceptive modalities of intentionality. According to my reconstruction and the literature analyzed, these two modalities of the intentional object suggest us a common limit of the intentional theory in Logical Investigations. To this theory, the totality of the intentional experience is immanent (reell) and it means that it is originally constituted by the subjective component of the experience. Nevertheless, in this wholly immanent content of experience there is a transcendent component (real) indicated by the intended in any intentional act. So it is allowed to expect that the Logical Investigations would be able to explain the puzzle of intentional consciousness by the explanation of how these two different kinds of contents can enter in the specific relationship of representation of the intended (real) by the immanent (reell). Surprisingly, my conclusions are that what is into the First and Fifth Investigations is that the presenter contents (sensations) are changed into a represented object by the intentional act without an explanation of the nominated mechanisms of interpretation that is the responsible for this transmutation. By assuming the sufficiency of the logical and predicative level of consciousness, Husserl could not provide the constitutional explanation that he proposed for himself as the authentically phenomenological explanation.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectHusserl, Edmund, 1859-1938pt_BR
dc.subjectEdmund Husserlen
dc.subjectIntencionalidadept_BR
dc.subjectIntentionalityen
dc.subjectLógica : Filosofiapt_BR
dc.subjectLogical Investigationsen
dc.subjectObjeto (Filosofia)pt_BR
dc.titleImpasses metodológicos da teoria da intencionalidade nas investigações lógicas de Edmund Husserl o conceito de objeto intencionalpt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001113424pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Filosofia e Ciências Humanaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.graduationFilosofia: Bachareladopt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record