Show simple item record

dc.contributor.advisorHeineck, Isabelapt_BR
dc.contributor.authorGarcia, Taiane Santospt_BR
dc.date.accessioned2019-10-31T03:48:59Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/201149pt_BR
dc.description.abstractSeguindo a tendência mundial de envelhecimento populacional, cada vez mais os estudos são voltados à população idosa. Com o passar da idade, aumentam os diagnósticos de morbidades e a prescrição de medicamentos. O elevado número de medicamentos prescritos para o idoso favorece, também, a prescrição inapropriada. Medicamentos que não têm indicação baseada em evidência, e podem causar mais danos ao idoso do que benefícios, são denominados medicamentos potencialmente inapropriados para idosos (MPI). Apesar do grande número de idosos atendidos na atenção primária, existem poucos estudos analisando MPI nesta população. O objetivo deste trabalho foi analisar MPI em uma unidade básica de saúde no sul do Brasil, identificar fatores associados e investigar a percepção dos prescritores dessa unidade sobre esses medicamentos. O uso de pelo menos um MPI foi verificado em 55,1% da amostra de acordo com o critério de Beers, 51,3% de acordo com o Consenso Brasileiro, 42,6% de acordo com STOPP e 23,6% de acordo com Escala de Risco Anticolinérgico (ERA). Considerando os quatro critérios utilizados nesse estudo, as análises univariáveis mostraram que o uso de MPI está associado com as variáveis polifarmácia, diagnóstico de três ou mais doenças crônicas e de doença neuropsiquiátrica. Em resposta ao questionário aplicado aos prescritores da mesma unidade, somente 30% dos profissionais relataram conhecimento sobre algum critério de classificação para MPI, e 25% relatou que já utilizou/utiliza algum dos critérios na prática clínica. Mesmo assim, citaram as classes mais presentes no Critério de Beers como candidatas a desprescrição e ajuste de dose. O conhecimento de critérios de classificação de MPI na prática clínica é ainda incipiente, mesmo em Unidade vinculada a Hospital Universitário. Apesar dos prescritores da UBS estudada relatarem conhecimento sobre as classes de medicamentos com potenciais riscos para idosos, os dados sugerem uma baixa aplicabilidade prática desses conhecimentos.pt_BR
dc.description.abstractFollowing the worldwide trend of population aging, more studies are focused on the elderly population. Aging leads to an increase in the diagnosis of morbidities and the prescription of medications. The high number of drugs prescribed for the elderly also favors inappropriate prescribing. Drugs that have no evidence-based indication, and can cause more harm than benefits to the elderly, are termed potentially inappropriate medications (PIM) for the elderly. Despite the large number of elderly patients seen in primary care, there are few studies analyzing PIM in this population. The objective of this study was to analyze PIM in a basic health unit in southern Brazil, identify associated factors and investigate the prescribers' perception over these drugs. The use of at least one PIM was verified in 55.1% of the sample according to Beers criteria, 51.3% according to Brazilian Consensus, 42.6% according to STOPP and 23.6% according to Anticolinergic Risk Scale. Considering the four criteria used in this study, the univariate analysis showed that PIM use is associated with the variables polypharmacy, diagnosis of three or more chronic diseases and neuropsychiatric disease. In response to the questionnaire applied to the prescribers of the same unit, 30% of the professionals reported knowledge about some classification criteria for PIM, and only 25% reported that they already used / use some of the criteria in clinical practice. Even so, they cited the present classes in Beers' Criteria as candidates for dose adjustment and deprescription. The knowledge of PIM classification criteria in clinical practice is still incipient, even in Unit linked to an University Hospital. Although prescribers from the unit studied reported knowledge about drug classes with potential risks for the elderly, the data suggests a low practical applicability of this knowledge. Some strategies can be adopted to improve the clinical care of these patients regarding the use of medications.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectInappropriate prescriptionen
dc.subjectPrescrição de medicamentospt_BR
dc.subjectDrug useen
dc.subjectUso de medicamentospt_BR
dc.subjectIdosopt_BR
dc.subjectElderlyen
dc.subjectPrimary careen
dc.subjectAtenção primária à saúdept_BR
dc.titleMedicamentos potencialmente inapropriados para idosos em uma unidade básica de saúde de Porto Alegrept_BR
dc.title.alternativePotentially inappropriate medications for the elderly in a basic health unit of Porto Alegre en
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001096670pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Farmáciapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Assistência Farmacêuticapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record