Show simple item record

dc.contributor.advisorNão Disponívelpt_BR
dc.contributor.authorFrancesconi, Clovis Roberto de Magalhãespt_BR
dc.date.accessioned2019-10-24T03:48:55Zpt_BR
dc.date.issued1968pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/200966pt_BR
dc.description.abstractFoi feito um estudo, eletroencefalográfico, em 21 pessoas submetidas à vacinação anti-rábica, com uma vacina tipo "FUENZALIDA" modificada. Em 15 pessoas não houve qualquer diferença nos traçados eletroencefalográficos testemunha e contrôle; em 5 pessoas houve alterações leves e em uma surgiu nítida alteração no EEG de contrôle. Nenhuma modificação de ordem subjetiva foi observada nas pessoas examinadas, no decorrer da vacinação ou nas primeiras 3 semanas que a seguiram. Em 12 pessoas testadas houve a produção de anticorpos contra o vírus rábico. Foi sugerida a purificação da vacina anti-rábica atualmente produzida no Instituto de Pesquisas Biológicas do Rio Grande do Sul (IPB).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectVacina anti-rabicapt_BR
dc.subjectEletroencefalografiapt_BR
dc.titleContrôle eletroencefalográfico da vacinação anti-rábicapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000322534pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date1968pt_BR
dc.degree.graduationMedicinapt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record