Show simple item record

dc.contributor.advisorPereira, Analúcia Danileviczpt_BR
dc.contributor.authorOliveira, Vitória Kramer dept_BR
dc.date.accessioned2019-06-22T02:35:19Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/196169pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho tem como problema de pesquisa a aproximação recente do Marrocos em relação à África Subsaariana, com destaque para os desdobramentos desta aproximação para o continente africano. O contexto desse problema de pesquisa é justamente a problemática do histórico distanciamento marroquino em relação ao resto do continente africano, o qual é rompido a partir da ascensão de Mohammed VI ao poder em 1999 e traz novas dinâmicas não só para a política externa do país como também para as configurações de poder na região subsaariana, marcada historicamente por um passado combativo e de luta anticolonial – principalmente no que diz respeito à questão do Saara Ocidental. Após 2008 e a crise econômica na Europa, houve um redirecionamento da política externa do Marrocos para a África, especialmente para a região subsaariana. O foco nos mercados regionais e a aproximação política com o continente deu-se em razão de novas oportunidades e interesses econômicos, bem como da busca por novas alianças para romper com o insulamento marroquino em relação aos demais países africanos. Além disso, há também a busca pela ampliação de seu espaço para projeção de influência internacional, ainda mais quando se leva em conta a priorização da questão do Saara Ocidental na matriz de política externa marroquina e o peso desse assunto para as agendas africanas.pt
dc.description.abstractThe present work has as a research problem the recent approximation of Morocco in relation to Sub-Saharan Africa, with emphasis on the unfolding of this approach to the African continent. The context of this research problem is precisely the problematic of the historical Moroccan distance from the rest of the African continent, which is broken from the rise of Mohammed VI to power in 1999 and brings new dynamics not only to the country’s foreign policy as well as to the power configurations in the sub-Saharan region, historically marked by a combative past and anticolonial struggle – especially with regard to the Western Sahara issue. After 2008 and the economic crisis in Europe, there was a redirection of Morocco's foreign policy to Africa, especially to the sub-Saharan region. The focus on regional markets and the political rapprochement with the continent was due to new opportunities and economic interests, as well as the search for new alliances to break with the Moroccan insulation in relation to the other African countries. In addition, there is also the search for the expansion of its space for projection of international influence, especially when taking into account the prioritization of the Western Sahara issue in the Moroccan foreign policy matrix and the weight of this subject for the African agendas.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectRelações internacionaispt_BR
dc.subjectMoroccoen
dc.subjectPolítica externapt_BR
dc.subjectAfrican Unionen
dc.subjectMarrocospt_BR
dc.subjectEconomic Diplomacyen
dc.subjectAfricaen
dc.subjectForeign Policyen
dc.titleA política externa do Marrocos para a África subsaariana (1999-2018)pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001092606pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.graduationRelações Internacionaispt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record