Show simple item record

dc.contributor.advisorKnauth, Daniela Rivapt_BR
dc.contributor.authorCastro, Rodrigo Caprio Leite dept_BR
dc.date.accessioned2010-03-16T04:14:27Zpt_BR
dc.date.issued2009pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/18766pt_BR
dc.description.abstractA atenção primária à saúde (APS) é definida através dos seus atributos essenciais (acesso de primeiro contato, longitudinalidade, integralidade e coordenação), sendo qualificada pela presença dos atributos derivados (orientação familiar, orientação comunitária e competência cultural). No Brasil, a estratégia adotada para a expansão da APS é a Estratégia Saúde da Família (ESF). A rede pública de APS de Porto Alegre, entretanto, inclui serviços anteriores à ESF: as Unidades Básicas de Saúde tradicionais (UBS), o Centro Saúde Escola Murialdo (CSEM) e o Serviço de Saúde Comunitária (SSC) do Grupo Hospitalar Conceição. Considerando que a APS é a porta de entrada obrigatória para o sistema, observa-se a enorme responsabilidade que esses serviços possuem em relação à atenção à saúde da população. Nesse contexto, também cresce a necessidade de avaliá-los. O objetivo deste estudo é comparar a percepção dos profissionais médicos e enfermeiros sobre a qualidade da atenção à saúde do adulto entre os serviços de APS de Porto Alegre. Este é um estudo transversal cuja população de pesquisa é constituída por todos os profissionais médicos e enfermeiros das unidades de saúde amostradas. Foram selecionadas aleatoriamente 50% das UBS e das unidades da ESF de cada Gerência Distrital do município. No CSEM e SSC, todas as unidades foram selecionadas. Foram incluídos os profissionais que atendiam adultos e que cumpriam carga-horária mínima de 20 horas semanais, sendo excluídos os profissionais que necessitavam obrigatoriamente de encaminhamento para atender. A percepção dos profissionais sobre a qualidade da atenção à saúde do adulto foi medida através do instrumento Primary Care Assessment Tool (PCATool), versão facility/provider survey, que produz escores para cada atributo e também escores essencial e geral. As entrevistas foram realizadas por entrevistadores treinados. Na análise estatística, foram consideradas as características da amostra, tendo sido adotado o nível de significância de 5%. Foram realizadas 340 entrevistas, observando-se 29 perdas (7,9% da amostra). Os escores essencial e geral atribuídos à ESF, ao CSEM e ao SSC são significativamente maiores do que os escores atribuídos à UBS. O SSC apresenta também escores essencial e geral significativamente maiores do que os atribuídos à ESF e ao CSEM. No que se refere a esses escores, não houve diferença significativa entre ESF e CSEM. No modelo multivariável, pode-se verificar que apenas as variáveis “especialidade na área de APS”, “oferta de educação continuada” e “carga horária semanal no serviço de saúde” associaram-se com o aumento da prevalência de alto escore geral atribuído pelos profissionais aos serviços. SSC e CSEM apresentam os maiores escores essencial e geral, ambos os serviços são pioneiros no país e centros formadores de recursos humanos para APS. A UBS, em comparação com os três serviços, mostrou, com exceção do atributo coordenação do cuidado, os menores escores em todos os atributos. A ESF, em comparação com UBS, apresenta maiores escores em todos os atributos, com diferença significativa encontrada, assim como evidenciado em outros estudos, nos escores acesso de primeiro contato, integralidade e orientação comunitária. É importante observar também que os serviços possuem, na percepção dos profissionais, atributos que precisam ser melhorados. O acesso de primeiro contato, por exemplo, foi o atributo que obteve o pior escore na avaliação em todos os serviços, de maneira que qualificar essa função da APS deve ser uma prioridade. Por fim, este estudo mostra que, na percepção dos médicos e enfermeiros, a qualidade da atenção à saúde do adulto é diferente entre os serviços de APS de Porto Alegre. De acordo com a percepção dos profissionais, a UBS, serviço responsável pela cobertura de mais da metade da população do município, apresenta o menor grau de orientação à APS. Dessa forma, a ampliação da ESF juntamente com o investimento na formação profissional especializada em APS e a instituição de um programa de educação continuada, de qualidade, que alcance todos os profissionais, são estratégias para qualificar a APS em Porto Alegre.pt_BR
dc.description.abstractPrimary health care (PHC) is defined by its essential attributes (first-contact access, longitudinality, integrality and coordination), and is qualified by the presence of the derivate attributes (family guidance, community guidance and cultural competence). In Brazil, the strategy adopted for the expansion of PHC is the Family Health Strategy (FHS). The public PHC network of Porto Alegre, however, includes services that existed prior to FHS: the traditional Basic Health Units (BHU), the Centro Saúde Escola Murialdo (Escola Murialdo Health Center) (CSEM) and the Community Health Service (CHS) of the Grupo Hospitalar Conceição. When we consider that PHC is the mandatory entrance door into the system, we notice the enormous responsibility that these services bring along regarding the attention to the health of the population. It this context, the need for assessment also increases. The goal of this study is to compare the perception of the medical professionals and nurses of the quality of the attention to the health of adults among the PHC services of Porto Alegre. This is a transversal study, whose research population consists of all medical professionals and nurses of the sampled health units. 50% of the HBS and of the FHS units of each District Management of the municipality were randomly selected. At the CSEM and the CHS, all units were selected. The professionals involved in service to adults and those with a minimum work load of 20 hours per week were included, and those professionals that needed mandatory referencing for service were excluded. The perception of the professionals on the quality of the attention to the health of adults was measured with the instrument called Primary Care Assessment Tool (PCATool), facility/provider survey version, which produces scores for each attribute and also essential and general scores. The interviews were conducted by trained interviewers. The characteristics of the samples were considered in the statistical analysis, and the significance level of 5% was adopted. 340 interviews were conducted, with the occurrence of 29 losses (7.9% of the sample). The essential and general scores credited to FHS, CSEM and CHS are significantly higher than the scores credited to BHU. CHS also shows essential and general scores significantly higher than those credited to FHS and CSEM. With respect to these scores, there was no significant difference between FHS and CSEM. In the multivariable model, we can verify that only the variables ”specialty in the PHC area”, ”offer for continued education” and “weekly work load in the health service” have been associated to the increase of the prevalence of high general scored credited by the professionals to the services. CHS and CSEM show the highest essential and general scores, and both services are pioneers in the country and are human resource formation centers for PHC. In comparison to the three services, BHU has shown the lowest scores in all attributes, with the exception of the care coordination attribute. In comparison with BHU, FHS shows the highest scores in all attributes, with a significant difference having been found in the scores first-contact access, integrality and community orientation, as also evidenced in other studies. It is also important to note that, in the perception of the professionals, the services have attributes that need to be improved. First-contact access, for example, was the attribute that obtained the worst score in the assessment of all services, so that the qualification of this function of PHC must become a priority. Finally, this study shows that, in the perception of physicians and nurses, the quality of attention to the health of adults is different among the PHC services of Porto Alegre. According to the perception of the professionals, BHU, the service responsible for the coverage of more than half the population of the municipality, shows the lowest degree of orientation to PHC. Hence, the amplification of the FHS, along with an investment in the professional formation specialized in PHC and the institution of a high-quality continued education program, available to all professionals, are strategies to qualify PHC in Porto Alegre.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectPrimary health careen
dc.subjectAtenção primária à saúdept_BR
dc.subjectHealth service assessmenten
dc.subjectAvaliação de serviços de saúdept_BR
dc.subjectQualidade da assistência à saúdept_BR
dc.subjectQuality of health careen
dc.subjectPercepçãopt_BR
dc.subjectPerceptionen
dc.titlePercepção dos profissionais médicos e enfermeiros sobre a qualidade da atenção à saúde do adulto : comparação entre os serviços de atenção primária de Porto Alegrept_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.contributor.advisor-coHarzheim, Ernopt_BR
dc.identifier.nrb000731327pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Epidemiologiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2009pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR
dc.description.originTelemedicinapt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record