Show simple item record

dc.contributor.advisorAlvares, Lucas de Oliveirapt_BR
dc.contributor.authorNunes, Walquiria Souzapt_BR
dc.date.accessioned2018-09-25T02:34:04Zpt_BR
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/182498pt_BR
dc.description.abstractA consolidação sistêmica é um processo que consiste na reorganização estrutural da memória em que informações previamente dependentes do hipocampo para evocação passam a ser dependentes de estruturas corticais. Um processo decorrente da consolidação sistêmica é a generalização, acarretando na perda de detalhes da memória original. A generalização excessiva é uma das principais características do Transtorno do Estresse Pós-Traumático e, portanto, um relevante parâmetro a ser analisado. A fluoxetina (FLX), um inibidor seletivo da recaptação de serotonina, é um dos principais medicamentos no tratamento dessa desordem e apesar de compreendermos sua ação farmacológica, o mecanismo envolvido na melhora dos sintomas continua desconhecido. Portanto, nós investigamos os efeitos da administração crônica de FLX na consolidação sistêmica de memórias aversivas, bem como sua repercussão na plasticidade hipocampal a partir da análise de espinhos dendríticos, que são considerados estruturas chaves nos processos mnemônicos. Para isso, ratos Wistar machos foram treinados no Condicionamento Aversivo ao Contexto e, posteriormente, receberam tratamento crônico de FLX ou salina. Foi observado que o tratamento crônico de FLX impediu a generalização e manteve a dependência hipocampal da memória aversiva. Também foi visto diferenças na quantidade de cada tipo de espinho dendrítico analisado (mushroom, stubby e thin), indicando que o tratamento crônico de FLX apresenta um possível efeito na morfologia dos espinhos. Interessantemente, é possível observar um aumento na quantidade do tipo mushroom, que é considerado o tipo mais maduro dentre os espinhos dendríticos. Esses resultados indicam que o tratamento crônico de FLX aumenta a dinâmica temporal da consolidação sistêmica. Acreditamos que tratamentos farmacológicos que mudem a dinâmica da consolidação sistêmica podem ser efetivos na atenuação de memórias aversivas. Sendo assim, estudos que envolvam o tratamento crônico de FLX se tornam uma interessante estratégia farmacológica para um melhor entendimento dos processos celulares, moleculares e estruturais da estabilização do traço mnemônico.pt
dc.description.abstractSystems consolidation is process where there is structural reorganization of memory in which information dependent on the hippocampus for retrieval becomes dependent on cortical structures. Simultaneously with systemic consolidation occurs the memory generalization, where there is a loss of details of the original memory. Overgeneralization is one of the most important characteristic of the Posttraumatic Stress Disorder and a relevant parameter to be analyzed. Fluoxetine (FLX), a selective serotonin reuptake inhibitor, is one of the main pharmacological PTSD treatment and although we know its pharmacological action, the mechanisms underlying its effect in anxiety disorders are still unclear. Accordingly, we investigated the effects of FLX chronic administration on fear memory systems consolidation, as well as their repercussion on hippocampal plasticity by dendritic spines analysis, which are considered fundamental structures in the mnemonic processes. To this end, male Wistar rats were trained in the Contextual Fear Conditioning and then, subjected to chronic FLX treatment or saline during. Chronic FLX treatment prevented fear memory generalization and maintained it dependent on the hippocampis. There were significant differences regarding the quantity of each type of dendritic spine analyzed (mushroom, stubby e thin), it indicates that chronic FLX treatment affects spine morphology. Interestingly, it was possible to observe an increased amount of mushroom type, which is considered the most mature type among the dendritic spines. Taken together, we found that chronic FLX treatment prolongs the temporal dynamics of the systemic consolidation. We believe that pharmacological treatments change dynamics of systemic consolidation may be effective in attenuating aversive memories. Thus, studies involving the chronic treatment of FLX become an interesting pharmacological strategy for a better understanding at the cellular, molecular and structural processes of the stabilization of the memory trace.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectFluoxetinapt_BR
dc.subjectSystemic consolidationen
dc.subjectMemória : Efeitos dos fármacospt_BR
dc.subjectContextual fear conditioningen
dc.subjectConsolidação da memóriapt_BR
dc.subjectFluoxetineen
dc.subjectPlasticidade neuronalpt_BR
dc.subjectDendritic spineen
dc.subjectPrecisionen
dc.subjectHipocampopt_BR
dc.subjectGeneralização (Psicologia) : Fisiologiapt_BR
dc.titleAdministração crônica de fluoxetina altera a dinâmica temporal da consolidação sistêmica de memórias aversivaspt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001076504pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Ciências Básicas da Saúdept_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2017pt_BR
dc.degree.graduationBiomedicinapt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record