Show simple item record

dc.contributor.authorAlmeida, Ricardopt_BR
dc.contributor.authorDorfman, Adrianapt_BR
dc.date.accessioned2017-11-02T02:32:27Zpt_BR
dc.date.issued2017pt_BR
dc.identifier.issn2525-913Xpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/170020pt_BR
dc.description.abstractEste artigo apresenta o embasamento legal, os conceitos e as diretrizes que norteiam a criação e a ação do movimento Fronteiras Culturais / Fronteras Culturales, atuante na região de fronteira entre o Brasil e o Uruguai desde 2010. Resgata parte da história deste movimento que reúne pesquisadores, agentes públicos, artistas, produtores e coletivos culturais, com o propósito de realizar atividades artísticas e culturais e elaborar políticas públicas e autônomas de integração. Reafirma a importância de reconhecer a autonomia das organizações e buscar a máxima convergência possível entre os planos, projetos e ações de integração cultural, considerando como projetos de cultura fronteiriça aqueles que acionem o simbólico da integração cultural fronteiriça, gerem trabalho e renda nos dois lados do limite estatal e estejam embasados na participação cidadã (binacional).pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofAnuário Unbral das fronteiras brasileiras. Vol. 3 (2017), p. 135-152pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectFronteirapt_BR
dc.subjectPolíticas culturaispt_BR
dc.subjectIntegração culturalpt_BR
dc.subjectProjeto Unbral fronteiraspt_BR
dc.titleFronteiras Culturais / Fronteras Culturales: um processo de autonomias e de convergênciaspt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb001052311pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record