Show simple item record

dc.contributor.advisorReidel, Tatianapt_BR
dc.contributor.authorFergutz, Lauana Silviapt_BR
dc.date.accessioned2014-08-19T02:10:54Zpt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/101426pt_BR
dc.description.abstractO presente trabalho versa sobre o trabalho do assistente social em projetos que atendem a população idosa. O interesse de aprofundamento do tema emerge a partir das inquietações advindas da realização do estágio obrigatório em Serviço Social num projeto que atende a população idosa. Evidencia-se no histórico da profissão que esta nem sempre foi considerada como trabalho, mas a partir do movimento de reconceituação e do posicionamento em favor da classe trabalhadora, o assistente social passa a se reconhecer como trabalhador assalariado e que sofre com as transformações ocorridas no mundo do trabalho. Neste contexto, destaca-se o envelhecimento como realidade mundial, e o desafio de envelhecer na conformação da sociedade capitalista que reproduz uma lógica excludente e descartável que se dissemina nas relações sociais. Assim, reitera-se a necessidade de políticas sociais públicas para assegurar condições dignas na velhice e para romper com a discriminação contra esta população. Apresenta-se a pesquisa desenvolvida para subsidiar este Trabalho, que objetivou compreender como se constitui o trabalho dos assistentes sociais em projetos que atendem a população idosa. Utilizou-se o método dialético-materialista para compreensão da realidade, tendo como categorias explicativas: o trabalho do Assistente Social, a identidade profissional e o envelhecimento. Optou-se pelo enfoque qualitativo, tendo sido realizada a análise dos dados através da análise de conteúdo. A coleta de dados foi realizada através de entrevista e a amostra foi composta de três Assistentes Sociais e três idosos que participam dos respectivos projetos. Evidencia-se por meio dos achados da pesquisa, que os assistentes sociais possuem dificuldades em compreender as expressões da questão social como seu objeto de trabalho, e que os meios de trabalho mais utilizados pelos assistentes sociais se deslocados de sua finalidade podem reforçar uma perspectiva tecnicista. Constata-se que os produtos decorrentes do trabalho do assistente social se evidenciam no entendimento de que o mesmo se refere ao campo de acesso aos direitos dos idosos e na transformação de suas relações consigo mesmo e com a sociedade, resultando na melhora das condições de saúde e na qualidade de vida. Salienta-se que para os idosos o trabalho do assistente social traz um benefício bom, geralmente relacionado a sensação de bem-estar e de satisfação de vivenciar esta etapa da vida. Refere-se que a garantia dos direitos dos idosos ocorre em seus trabalhos por meio do acesso a informação, do lazer, do esporte, da cultura, da saúde, da assistência, da habitação e da educação, ainda que nem todos os entrevistados tenham referido que o acesso aos direitos seja finalidade de seu trabalho. Aponta-se como finalidade do trabalho do assistente social com a população idosa a superação das situações de violação de direitos, a qualidade de vida e a produção de satisfação nesta etapa da vida, proporcionando condições para que os idosos possam concretizar seus sonhos. Evidencia-se que a identidade profissional sob ótica dos idosos permanece relacionada a bondade, referindo-se a origem da profissão, colocando os assistentes sociais como boas moças que ajudam aos pobres e distanciando-se do entendimento deste profissional com um trabalhador que luta pela garantia de direitos. Conclui-se reiterando sobre a importância destes espaços de trabalho e a relevância de se prestar um trabalho qualificado junto ao segmento que mais cresce na sociedade, bem como identifica-se que com as conquistas da categoria, muito se avançou no entendimento do fazer como trabalho, mas adverte-se para necessidade de formação permanente. Explicita-se que a relevância deste trabalho apresenta-se na contribuição com o aprofundamento do conhecimento da realidade do trabalho do assistente social com o segmento idoso, influenciando na qualidade dos serviços prestados a esta população.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectAssistente socialpt_BR
dc.subjectEnvelhecimentopt_BR
dc.titleTrilhando os caminhos do envelhecimento : o trabalho do assistente social com a população idosapt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000930785pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentInstituto de Psicologiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2014pt_BR
dc.degree.graduationServiço Socialpt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record