Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Tomaz Tadeu dapt_BR
dc.date.accessioned2014-07-26T02:09:40Zpt_BR
dc.date.issued2000pt_BR
dc.identifier.issn0101-7330pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/98797pt_BR
dc.description.abstractO texto discute a conferência do professor Jean- Claude Forquin, proferida em 17 de junho de 1997, por ocasião do seminário internacional comemorativo dos 25 anos dos cursos de pós-Graduação da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Questiono, sobretudo, a argumentação desenvolvida pelo conferencista em favor de um currículo no qual as “ciências” deveriam figurar como a representação da universalidade do conhecimento, enquanto outras disciplinas, menos “exatas” e mais “culturais”, apareceriam como a expressão da relatividade epistemológica. Apresento, em contraposição, uma posição que vê ambos os “tipos” de conhecimento como construções sociais e culturais, sujeitos, igualmente, ao questionamento e à crítica.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofEducação e sociedade. São Paulo. Vol. 21, n. 73 (dez. 2000), p. 71-78pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectUniversalidadept_BR
dc.subjectCurrículopt_BR
dc.subjectMulticulturalismopt_BR
dc.titleCurrículo, universalismo e relativismo : uma discussão com Jean-Claude Forquinpt_BR
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb000768359pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record