Show simple item record

dc.contributor.authorSant'Anna, João Ricardo Michielinpt_BR
dc.contributor.authorKalil, Renato Abdala Karampt_BR
dc.contributor.authorPrates, Paulo Roberto Lunardipt_BR
dc.contributor.authorJungblut, Carlos Franciscopt_BR
dc.contributor.authorNesralla, Ivo Abrahaopt_BR
dc.date.accessioned2012-11-28T01:39:00Zpt_BR
dc.date.issued2002pt_BR
dc.identifier.issn1678-9741pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/61457pt_BR
dc.description.abstractObjetivo: Apresentar técnica de dupla ampliação anterior e posterior do anel aórtico, que difere das previamente descritas por utilizar enxertos distintos, para implante de prótese valvar e avaliar os resultados obtidos em 26 pacientes. Método: O procedimento é realizado com circulação extracorpórea convencional. Para substituição de valva nativa ou prótese aórtica estenótica, ampliação anelar posterior decorre da incisão no ponto médio do seio não coronário, que é estendida ao folheto mitral anterior; ampliação anterior resulta de incisão no anel aórtico anterior, estendida por 2 cm no septo interventricular, não transfixado. Reconstrução aórtica (e ampliação anelar) é realizada mediante enxertos de pericárdio bovino distintos, sendo um triangular para incisão anterior e outro elíptico para incisão posterior. Após a fixação da prótese (mecânica ou biológica), a aorta ascendente é suturada com auxílio destes enxertos. Defeitos cardíacos associados são corrigidos. Resultados: A operação aumentou o diâmetro do anel aórtico de 18,0 + 2,6 mmHg para 24,5 + 2,1 mmHg (p<0,01). Na operação, um paciente (3,8%) requereu revascularização miocárdica por obstrução dos óstios coronários. No período pós-operatório imediato um paciente foi reoperado por sangramento e outro faleceu por choque séptico (morbidade e mortalidade de 3,8%). Durante seguimento médio de 24 meses não ocorreram óbitos ou reoperações, sendo observada melhora na classe funcional em 23 pacientes acompanhados por mais de 3 meses. Nos pacientes com estenose da valva ou prótese aórtica, o gradiente sistólico máximo ao ecocardiograma Doppler mostrou uma redução de 87,3 + 20,8 mmHg, valor pré-operatório, para 25,9 + 10,3 mmHg (p < 0,01). Conclusão: A ampliação anterior e posterior mediante enxertos distintos resultou em aumento importante do anel aórtico e, estando associada com baixa mortalidade e morbidade, pode ser considerada nas obstruções severas da via de saída do ventrículo esquerdo ou para reconstrução anelar aórtica.pt_BR
dc.description.abstractObjectives: To present a technique for anterior and posterior enlargement of the aortic anulus using individual patches and results in 26 patients. Method: Aortic valve surgery is performed with conventional cardiopulmonary bypass. For posterior enlargement, the longitudinal aortotomy is extended inferiorly and posteriosly in the mean portion of the noncoronary sinus, until the anterior mitral leaflet. Anterior enlargement results from incision between the two coronary ostium, extended in the left side of the ventricular septum for 2 cm. Two patches of bovine pericardium are sutured in the distal portion of the anterior and posterior incisions and the aortic prosthesis is fixed. Aorta is reconstructed with the patchs. Combined cardiac defects are corrected. Results: Procedure resulted in increase of the annulus diameter from 18.0 + 2.6 mmHg to 24.5 + 2.1 mmHg (p<0.01). During operation, one patient required coronary revascularization owing to ostial obstruction. After the operation, one patient was reoperated owing bleeding (3.8 % morbidity) and one died with sepsys (3.8% hospital mortality). In the late post-operative period (mean follow up: 24 months) there were no deaths or reoperations. Functional class improved for all followed up patients and 22 (84.3 %) are in class I (NYHA). For patients with stenosis of the native valve or prosthesis, mean peak systolic transvalvar gradient (measured by Doppler echocardiography) decreased from a preoperative value of 87.3 + 20.8 mmHg to 25.9 + 10,3 mmHg (p<0.01). Conclusion: Increase in diameter of the aortic annulus results from anterior and posterior enlargement using individual patches. The procedure should be considered for enlargement of the aortic annulus and reconstruction of the left ventricular outflow tract.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofRevista brasileira de cirurgia cardiovascular. São José do Rio Preto, SP. Vol. 17, n. 1 (jan./mar. 2002), p. 35-46pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectAortic valve, surgeryen
dc.subjectValva aórticapt_BR
dc.subjectEstenose da valva aórticapt_BR
dc.subjectAortic valve stenosis, surgeryen
dc.subjectHeart valve prosthesis, implantationen
dc.subjectImplante de prótese de valvapt_BR
dc.titleDupla ampliação anterior e posterior do anel aórtico para substituição valvarpt_BR
dc.title.alternativeAnterior and posterior enlargement of the aortic annulus for valve replacement en
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb000408512pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record