Show simple item record

dc.contributor.advisorMaltz, Marisapt_BR
dc.contributor.authorTeixeira, Nailê Damépt_BR
dc.date.accessioned2012-03-21T01:21:10Zpt_BR
dc.date.issued2011pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/37678pt_BR
dc.description.abstractObjetivo: O objetivo dessa dissertação foi identificar a prevalência, severidade, indicadores de risco e impacto na qualidade de vida do traumatismo dentário em escolares de 12 anos de Porto Alegre, RS – Brasil. Métodos: Essa pesquisa fez parte de um estudo observacional transversal analítico desenvolvido para avaliar a saúde bucal de escolares de 12 anos. A coleta de dados foi realizada no período de setembro de 2009 a dezembro de 2010. Participaram alunos regulamente matriculados e frequentando a escola, nascidos no ano de 1997 e 1998 (12 anos completos até o final do ano do exame - 2009 ou 2010). Dois questionários foram utilizados: um destinado aos pais/responsáveis legais (questões socioeconômicas, acesso a serviços odontológicos, etc.) e outro respondido pelos próprios escolares (hábitos comportamentais e Child Perceptions Questionnaire – CPQ11-14 – instrumento que visa avaliar o impacto das condições de saúde bucal na auto-percepção e qualidade de vida). A sistemática do exame clínico foi: aferição do peso e altura, determinação do índice de sangramento gengival, índice de estética dental, índice de traumatismo dentário e índice de cárie dentária. Os exames foram realizados por duas examinadoras previamente treinadas e calibradas (ICC e Kappa≥ 0,7). A associação entre traumatismo dentário e seus possíveis indicadores de risco foi avaliada através de modelos de regressão de Poisson. A associação entre os escores do CPQ11-14 e traumatismo dentário foi investigada através de modelos de regressão de Poisson, utilizando gênero, nível socioeconômico e os índices de cárie e estética dental como variáveis de ajuste. Resultados: Foram examinados 1528 alunos, sendo 18,8% de escolas particulares (n=9) e 81,1% de escolas públicas (n=33), obtendo-se uma taxa de resposta de 83%. Uma alta prevalência de traumatismo dentário foi encontrada na população em estudo (34,77%), porém, na maioria dos casos observou-se a presença de traumas leves (24,37%). Além disso, observou-se associação de traumatismo dentário com variáveis sócio-demográficas e ano escolar. Em relação ao impacto na qualidade de vida, foi encontrada uma maior média de CPQ11-14 no domínio limitação funcional, nos indivíduos que apresentavam traumatismo dentário não tratado, quando comparados com os indivíduos que não apresentavam traumatismo dentário ou apresentavam traumatismo sem necessidade de tratamento. Conclusões: O presente estudo demonstrou que o traumatismo dentário é um agravo prevalente e que, quando não tratado, apresenta um comprometimento nas funções orais.pt_BR
dc.description.abstractAim: Identify the prevalence, severity, risk indicators and impact on quality of life oftraumatic dental injury among 12-year-old schoolchildren in Porto Alegre, Brazil. Methods: This study is a part of a cross-sectional survey developed to assess the oral health status of 12-year-old schoolchildren, carried out from September 2009 to December 2010. The eligibility criteria were students attending in selected schools, born in 1997 and 1998. Two questionnaires were used: one for parents/ legal guardians (socioeconomic questions, access to dental services, etc.); and one for schoolchildren (behavioral habits and Child Perceptions Questionnaire - CPQ11-14). The clinical examination was performed as follows: measurement of height and weight, record of the gingival bleeding index, dental esthetics index, dental trauma index and dental caries index. The examinations were performed by two examiners previously calibrated (ICC and Kappa≥ 0.7). The association between traumatic dental injury and the possible risk indicators was assessed using Poisson regression. The association between CPQ11-14 scores and traumatic dental injury was assessed using Poisson regression (gender, socioeconomic status, dental caries index, and dental aesthetics index were used as adjustment variables). Results: We examined 1528 students - 18.8% of private schools (n = 9) and 81.1% of public schools (n = 33), yielding a response rate of 83%. A high prevalence of dental traumatic injury was found in this population (34.77%), being mild trauma in most cases (24.37%). Also, association between traumatic dental injury and socio-demographic characteristics and school year was found. Regarding the impact on quality of life, we found a higher average CPQ11-14 in the domain functional limitation in individuals with untreated traumatic dental injury when compared to individuals who had no trauma or trauma without treatment need. Conclusions: This study showed that traumatic dental injury is prevalent and, when treatment is neglected, oral functions may be impaired.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectTraumatic dental injuryen
dc.subjectTraumatismo dentáriopt_BR
dc.subjectEpidemiologiapt_BR
dc.subjectDental traumaen
dc.subjectEpidemiologyen
dc.subjectQualidade de vidapt_BR
dc.subjectRisk indicatorsen
dc.subjectQuality of lifeen
dc.titleEpidemiologia do traumatismo dentário em escolares de 12 anos de Porto Alegre - RS - Brasilpt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000818442pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Odontologiapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Odontologiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2011pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record