Show simple item record

dc.contributor.advisorSzobot, Claudia Macielpt_BR
dc.contributor.authorZegarra, Nelly Rosa Murillopt_BR
dc.date.accessioned2020-05-30T03:37:31Zpt_BR
dc.date.issued2019pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/209933pt_BR
dc.description.abstractIntrodução: A substância ilícita mais usada pelos adolescentes no Brasil é a maconha. Possuir informações sobre os seus efeitos pode auxiliar no processo de tomada de decisão em relação ao seu consumo. Objetivo: Avaliar o nível de informação que os alunos do ensino médio de escolas municipais de Porto Alegre têm sobre alguns efeitos da maconha. Método: Trata-se de um estudo transversal quantitativo. O instrumento de avaliação foi um questionário de 9 perguntas sobre os efeitos da maconha elaborado após uma pesquisa bibliográfica no PUBMED, com estudos de nível 1 de evidência. O questionário passou pela apreciação crítica de 5 experts na área de Adição, que consideraram se pergunta era adequada ao objetivo do estudo, se a linguagem estava clara e compreensiva, e se havia alguma sugestão. As 9 perguntas abordavam: se maconha pode causar dependência física; maconha como porta de entrada; se pode prejudicar memória e inteligência; se aumenta a chance de doenças pulmonares; se aumenta a chance de surto psicótico; se aumenta a chance de acidentes de trânsito; se a maconha fumada equivale aos remédios à base de THC; se legalizar traz implícito que não há malefícios para saúde; se riscos para a saúde são piores quanto mais cedo o uso. A etapa seguinte foi de reformulações com base nas respostas dos experts, seguida de um piloto com 10 jovens. O questionário final foi respondido de forma voluntária na sala de aula, após envio de um Termo de Dissentimento aos responsáveis. Foram incluídos todos os alunos das escolas selecionadas, do ensino médio em seus diferentes turnos, com idade de 15 a 17 anos. Resultados: De um total de 353 alunos matriculados no ensino médio nas duas escolas na idade selecionada, 280 entraram no estudo. A idade média foi 16,12 (DP = 0,81), sendo 51,3% da raça branca e 54% do sexo feminino. Sobre o conhecimento dos efeitos da maconha, as seguintes questões obtiveram 50% ou mais de erro nas respostas: maconha como porta de entrada (erro de 51,6%); se aumenta chance de acidente de trânsito (51,8%). Aproximadamente 60% dos respondentes acreditam que a maconha que se fuma equivale aos remédios derivados do THC. Ainda, 64% acreditam que se a maconha é legalizada em alguns países, é porque ela não faz mal à saúde. Ainda, 73,8% dos entrevistados responderam que saber a resposta correta não influenciaria na decisão de usar ou parar de usar maconha Não houve diferença significativa nos acertos das nove perguntas de acordo com a idade, raça, gênero, escola ou turno de estudo (P > 0.05 em todas as análises). Conclusões: Houve menos de 50% de acertos em 4 das 9 perguntas. O presente estudo aponta possíveis áreas de fragilidade no conhecimento, indicando rumos para campanhas preventivas e questionamentos de quais mensagens estão sendo passadas aos jovens.pt_BR
dc.description.abstractIntroduction: The most commonly used illicit substance by teenagers in Brazil is marijuana. Having information about its effects can help in the decision-making process regarding its consumption. Objective: To evaluate the level of information that high school students from Porto Alegre municipal schools have about some effects of marijuana. Method: This is a quantitative cross-sectional study. The assessment instrument was a 9-question questionnaire on the effects of marijuana prepared after a PUBMED literature search, with level 1 evidence studies. The questionnaire was critically evaluated by 5 experts in the field of drug addiction, who considered whether each question was appropriate to the purpose of the study, whether the language was clear and comprehensive, and whether there were any suggestions. The 9 questions addressed: marijuana can cause physical dependence; marijuana as a gateway to other drugs; can impair memory and intelligence; increases the chance of lung disease; increases the chance of psychotic breakdown; increases the chance of traffic accidents; if smoked marijuana is equivalent to THC remedies; legalizing implies that there is no harm to health; if health risks are worse the earlier use. The next step was reformulations based on expert responses, followed by a pilot with 10 young people. At last, the questionnaire was answered voluntarily in the classroom, after sending a disagreement term to those responsible. They were all students from the selected high schools in their different shifts, aged 15 to 17 years. Results: Of a total of 353 high school students enrolled in both schools at the selected age, 280 entered the study. The average age was 16.12 (SD = 0.81), being 51.3% white and 54% female. Regarding knowledge of the effects of marijuana, the following questions obtained 50% or more error in responses: marijuana as a gateway (51.6% error); increased chance of traffic accident (51.8%). About 60% of respondents believe that smoking marijuana is equivalent to THC-derived drugs. Moreover, 64% believe that if marijuana is legalized in some countries, it is because it is not harmful to health.73,8% answered that the knowing the rights answer to each question would have no effect on their decision of using marijuana. There were no differences in the number of correct questions according to gender, school shift, age and race (P >. 0.05 in all comparisons). Conclusions: There were less than 50% correct answers in 4 out of 9 questions. The present study points out possible areas of fragility in knowledge, indicating directions for preventive campaigns and questioning which messages are being given to young people.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectUso da maconhapt_BR
dc.subjectEstudantespt_BR
dc.subjectEnsino fundamental e médiopt_BR
dc.subjectAdolescentept_BR
dc.subjectPorto Alegre (RS)pt_BR
dc.titleQual é a informação que os jovens têm sobre o uso de maconha? : estudo transversal com estudantes do ensino médio do município de Porto Alegrept_BR
dc.title.alternativeWhat information do young people have about marijuana use? : cross-sectional study with high school students from Porto Alegreen
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001112664pt_BR
dc.degree.grantorHospital de Clínicas de Porto Alegrept_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Prevenção e Assistência em Saúde Mental e Transtornos Aditivospt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2019pt_BR
dc.degree.levelmestrado profissionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record