Mostrar el registro sencillo del ítem

dc.contributor.advisorLouro, Guacira Lopespt_BR
dc.contributor.authorSoares, Rosângela de Fátima Rodriguespt_BR
dc.date.accessioned2019-10-12T03:52:49Zpt_BR
dc.date.issued1991pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/200566pt_BR
dc.description.abstractEste é um trabalho sobre a educação de mulheres no interior de uma escola religiosa de formação de professoras (es): a Escola Normal Espírito Santo (ENES), localizada na Região da Campanha - cidade de Bagé. Num recorte que vai da década de 40 à década de 70 (período da escola normal nesta instituição) investigo, através do cotidiano escolar, a promoção de um conhecimento baseado na ética cristã católica que se sobrepõe ao conhecimento intelectual, ou seja, a ENES apresenta um caráter formativo na educação das jovens mulheres, norteada por uma filosofia religiosa que resiste apesar das inovações ocorridas ao longo da história desta instituição. Apoio a investigação em depoimentos de professoras, diretoras e Madres e também em documentos escolares, abrangendo assim as diferentes décadas que investigo. A partir da leitura das fontes recolhidas, observo no cotidiano da escola valores veiculados pela doutrina católica e dentre estes, valores especificamente dirigidos às mulheres. A moral cristã (católica) coloca a sua concepção feminina baseada em três vocações: a pessoal (que representa a religiosidade da mulher), a maternal (que pode ser psicossomática e/ou espiritual e representa a função primária da mulher) e a social (que envolve o trabalho feminino dentro e fora do lar). Estas vocações presentes num texto religioso (vide anexo) em que me detenho para compreender a visão da Igreja sobre a mulher são comparadas à educação ocorrida na escola, onde as normalistas vivenciam de modo orgânico a doutrina da Igreja sobre o papel da mulher. Então, junto com o aspecto religioso há a construção de um ideal de mulher, ou seja, nesta escola foi possível observar a identidade feminina sendo construída dentro de um determinado padrão, ou seja, observar a construção feminina a partir da categoria gênero. o termo gênero é compreendido no sentido colocado por Scott (1990), representando as diferenças sociais entre o masculino e o feminino. Para a formação destas jovens com determinados princípios de caráter e temperamento entram em jogo símbolos que são apresentados no dia-a-dia da vida escolar. Tentei identificar os valores passados através destes símbolos observando algumas características próprias da escola, através de depoimentos e/ou documentos. A apresentação da escola, a relação das alunas com as religiosas, a ciência psicológica como legitimadora dos valores religiosos são, entre outros, aspectos que abordo do cotidiano da ENES. São aspectos que estão perpassados por símbolos dicotômicos como: prazer em oposição a dever, inocência em oposição a corrupção, luz em oposição a escuridão, etc. A escola atua no sentido de construir uma mulher intérprete das realidades espirituais, para atuar no local que é apontado como seu meio natural: a família. O conhecimento promovido por esta escola tem como objetivo o mundo privado, o dito mundo feminino. Porém, quando apresento as características deste cotidiano, mostro também suas contradições. Com um entendimento de cotidiano fragmentado, heterogêneo foi possível discutir as estratégias escolares relativizando-as através de comportamentos que apresentam acomodação e resistência.pt_BR
dc.description.abstractThis is a paper about women education within the premises of a religious school for the forming of teachers: the Escola Normal Espírito Santo (ENES), located in the country side - Região da Campanha - in the city of Bagé. Within a time segment that ranges from the 40s to the 70s (period in which there has been a teacher forming course in this institute) I investigate, through the day-by-day school life, the promotion of a knowledge that is based on Catholic Christian ethics, which surpasses the intelectual knowledge, that is, ENES shows a formative character in the education of young women, guided by a religious philosophy, which remains in spite of the innovations introduced along the history of this institute. I support this investigation with testimonies by teachers, directors and nuns, and also with school documents, thus enclosing the different decades I study. From reading the collected sources, I can notice in their day-by-day school life some values which are conveyed by catholic doctrine and among these, some values specifically directed to women. The Christian (Catholic) moral states its female conception based on three vocations: the personal one(which represents wornan's religious feelings)1 the maternal one (which can be psychosornatic and/or spiritual and represents women's primary function) and the social one (which includes women’s work in the home and out). Such vocations, present in a religious text (see enclosure) which I attach to in order to understand the Church's view of the woman, are compared to the education held in the school, where the students experience in an organic way the Church's doctrine about the role of the woman. Therefore, along with the religious aspect, there is the building up of an ideal woman, that is, in this school it was possible to observe the woman's identity being built up within a certain pattern, that is, observe the ferninine formation out of the category genre. The word genre is understood as it was put by Scott (1990) 1 representing the social differences between the masculine and the feminine. For the formation of these young women with certain principles of character and temperament some symbols are used, which are introduced in their daily school life. I have tried to identify the values which are conveyed through these symbols, observing some characteristics which are typical of the school, through testimonies and/or documents. 'I'he physical appearance of the school 1 the relationship between the students and the nuns, the psychological science being used to legitimate the religious values are, among others 1 aspects from ENES's daily life which I approach. These are aspects which are permeated by dychotomic symbols such as: pleasure in opposition to duty, innocence in opposition to corruption, light in opposition to darkness, etc. The school's action heads to building up a woman, who is an interpreter of the spiritual realities, to act in the place which is pointed out as her natural environment: the family. The knowledge promoted by this school has as its objective the private world, the socalled feminine world. However, when I present the characteristics ofthis day-by-day, I also show its contradictions. With an understanding of a fragmentary, heterogeneous day-by-day it was possible to discuss the school strategies making them relative through such kinds of behavior which show accommodation and resisteance.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectProfessorpt_BR
dc.subjectFormaçãopt_BR
dc.subjectReligiãopt_BR
dc.subjectEnsinopt_BR
dc.subjectChampagnat, Marcelinopt_BR
dc.subjectMulherpt_BR
dc.subjectEducação da mulherpt_BR
dc.subjectCatolicismopt_BR
dc.subjectIdentidade femininapt_BR
dc.subjectRio Grande do Sulpt_BR
dc.titleVocações para as mulheres: o cotidiano de uma escola religiosa de formação de professoras(es)pt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000066415pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Educaçãopt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Educaçãopt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date1991pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Ficheros en el ítem

Thumbnail
   

Este ítem está licenciado en la Creative Commons License

Mostrar el registro sencillo del ítem