Mostrar el registro sencillo del ítem

dc.contributor.advisorRibeiro, Jorge Pintopt_BR
dc.contributor.authorMoraes Filho, Ruy Silveirapt_BR
dc.date.accessioned2019-08-14T02:31:14Zpt_BR
dc.date.issued1992pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/197965pt_BR
dc.description.abstractO sistema nervoso autônomo pode ser estudado através da variabilidade da frequência cardíaca. Vários métodos quantificam as alterações autonômicas pela análise das flutuações dos intervalos RR, no eletrocardiograma de 24 horas (24 h), utilizando cálculos de dispersão em torno da média. O mapa de retorno já foi utilizado para analisar qualitativamente a variabilidade da frequência cardíaca de 24 h, em pacientes com insuficiência cardíaca congestiva. Para quantificar a variabilidade da frequência cardíaca, expressa pelo mapa de retorno, desenvolvemos um mapa de retorno modificado, tridimensional, usando como eixos RRn versus [(RRn+1)-(RRn)] versus contagens, obtidos do eletrocardigrama de 24 h. A capacidade do método em detectar disfunção autonômica foi testada pela comparação dos resultados do mapa de retorno tridimensional de 10 pacientes com neuropatia autônoma diabética, diagnosticada pelos testes padronizados por Ewing, 12 pacientes diabéticos sem neuropatia autônoma e 12 indivíduos normais, de mesma faixa etária. Foram desenvolvidos 5 índices normalizados para quantificar as imagens obtidas, denominados de P1, P2, P3, P4 e MN. O índice P1 detectou diferenças significativas nos 3 grupos estudados. O índice P2 detectou diferenças significativas entre os neuropatas e normais e entre neuropatas e diabéticos sem neuropatia. O índice P3 detectou diferenças significativas entre neuropatas e normais. O índice P4 detectou diferenças significativas entre os neuropatas e normais e entre diabéticos sem neuropatia e normais. O índice MN detectou diferenças significativas nos 3 grupos estudados (ANOVA p<0,05). Os índices do mapa de retorno tridimensional apresentaram forte correlação com o logaritmo dos índices da variabilidade da frequência cardíaca no domínio do tempo, calculados a partir do eletrocardiograma de 24 h, e associação fraca com o logaritmo dos componentes de baixa e alta frequência e potência espectral total da análise espectral da frequência cardíaca realizada durante o repouso, com ventilação controlada (p<0,001). Portanto, o mapa de retorno tridimensional detectou diferenças entre indivíduos normais, diabéticos sem neuropatia autônoma e diabéticos com neuropatia autônoma e correlacionou-se com outros índices da variabilidade da frequência cardíaca nas 24 h do dia.pt_BR
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectFrequencia cardiaca : Fisiologiapt_BR
dc.subjectTestes de função cardíacapt_BR
dc.titleMapa de retorno tridimensional : um metodo para quantificação da variabilidade da frequência cardíacapt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.identifier.nrb000061138pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Clínica Médica : Cardiologiapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date1992pt_BR
dc.degree.levelmestradopt_BR


Ficheros en el ítem

Thumbnail
   

Este ítem está licenciado en la Creative Commons License

Mostrar el registro sencillo del ítem