Show simple item record

dc.contributor.advisorRiquinho, Deise Lisboapt_BR
dc.contributor.authorPellini, Tainã Viannapt_BR
dc.date.accessioned2018-11-08T02:47:00Zpt_BR
dc.date.issued2016pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/184481pt_BR
dc.description.abstractO trabalho do Agente Comunitário de Saúde (ACS) é resultado de uma dinâmica de atividades diária, em que não se tem como prever todas as ações a serem praticadas, evocando, portanto, situações emergentes em que as normas e prescrições se mostram restritas. Este estudo teve como objetivo compreender o processo de trabalho desenvolvido pelos agentes comunitários de saúde e as micro gestões do cotidiano, no Estratégia Saúde da Família em uma Gerência Distrital de Saúde no Município de Porto Alegre, RS. Esta é uma pesquisa descritiva de abordagem qualitativa.Foi realizada no município de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, em um distrito docente assistencial vinculado a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). A população de estudo foram os ACS das 28 equipes presentes no distrito. A mostra foi composta de um agente por equipe, indicados pela coordenação. A geração dos dados ocorreu no período de agosto de 2015 à fevereiro de 2016 por meio de grupo focal e entrevista semiestruturadas. Realizou- se três grupos focais, com três encontros cada, totalizando nove encontros, neste período houve a perda de três participantes As entrevistas ocorreram com 25 ACS em seus locais de trabalho. O tratamento e a análise ocorreu por meio de categorização temática. Em relação ao processo de trabalho dos ACS algumas dificuldades foram evidenciadas, especialmente, aquelas relacionadas a descaracterização da ESF e do trabalho do ACS, mais voltados para demandas administrativas e trabalho no interior da unidade de saúde; o trabalho em equipe fragmentado e o acesso às redes de atenção marcadas pela ineficiência e quebra de sigilo expondo os moradores/trabalhadores e ameaçando sua segurança e da família. As estratégias por um lado mostraram-se criativas e resilientes, por outro ameaçam a perpetuação de situações como a da violência familiar. Concluiu-se que o ACS, para além de ser um elo entre a equipe de saúde e comunidade, é também um elo entre o sistema de saúde e a sociedade, necessitando, portanto, de reconhecimento e condições para desenvolvê-los.pt
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectAgente comunitário de saúdept_BR
dc.subjectEstratégia saúde da famíliapt_BR
dc.titleO processo de trabalho do agente comunitário de saúde e as micro-regiões no seu cotidianopt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001000763pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentEscola de Enfermagempt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2016pt_BR
dc.degree.graduationEnfermagempt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record