Show simple item record

dc.contributor.advisorCastro, Janice Dornelles dept_BR
dc.contributor.authorNonnemacher, Nouara Cruzpt_BR
dc.date.accessioned2018-09-20T02:29:55Zpt_BR
dc.date.issued2018pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/182372pt_BR
dc.description.abstractO câncer de mama é o segundo tipo de câncer que mais atinge mulheres no Brasil e o aumento da sua incidência tem se mostrado tendência global nos últimos anos. No Brasil, essa tendência vem sendo acompanhada por aumento na mortalidade pela doença, na contramão de muitos países que vêm evidenciando cada vez menos óbitos por essa causa. O retardo no diagnóstico no Brasil pode ser considerado uma das possíveis causas dessa discrepância. Além dos óbitos precoces, o câncer implica uma série de custos à sociedade, estejam eles relacionados diretamente a procedimentos médicos ou não. O presente trabalho objetiva estimar esses custos através do conceito de custo social e verificar a hipótese de que a realização de rastreamento regular por mamografia em mulheres assintomáticas resultaria em custos menores. Os valores tabelados do Sistema Único de Saúde (SUS) foram utilizados como proxy para os custos referentes a procedimentos médicos, e dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Sistema de Informação sobre Mortalidade (SIM) foram utilizados nos cálculos de custos referentes a perda de produtividade e óbito. Foi constatado que os custos sociais médios por paciente são significativamente inferiores no cenário de rastreamento regular. Concluiu-se que o rastreamento mamográfico regular se apresenta como potencial redutor dos custos relacionados ao câncer de mama.pt
dc.description.abstractBreast cancer is the second most commontypeof cancer in Brazilian women and its incidence has been increasing around the world for the past few years. In Brazil this tendency comes followed by higher mortality rates, as other countries decrease it. The delay to diagnose the disease in Brazil may be considered a potential cause to the discrepancy. Beyond premature deaths, cancer carries many other costs to society, rather related to medical procedures or not. The aim of this work is to estimate these costs through the concept of social cost and to test the hypothesis that an asymptomatic women regular mammographic screeningprogram would reduce these costs. The valuation of the procedures found at the Brazilian public health care system tables were used as a proxy to medical costs, while data from the Brazilian Institute of Geography and Statistics and the Mortality Information System were used to measure costs related to productivity loss and death. It was found that the average social cost per patient is significantly lower when asymptomatic women examsare regular. The study concluded that regular mammographic screening is a potential reducer to breast cancer related social costs.en
dc.format.mimetypeapplication/pdfpt_BR
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectEconomiapt_BR
dc.subjectBreast canceren
dc.subjectSUSen
dc.subjectMammographic screening programen
dc.subjectSocial costsen
dc.titleCustos sociais do câncer de mama no Brasil : o caso de Porto Alegre no ano de 2017pt_BR
dc.typeTrabalho de conclusão de graduaçãopt_BR
dc.identifier.nrb001076838pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Ciências Econômicaspt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2018pt_BR
dc.degree.graduationCiências Econômicaspt_BR
dc.degree.levelgraduaçãopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record