Show simple item record

dc.contributor.authorDornelles, Lia Mara Nettopt_BR
dc.contributor.authorLopes, Rita de Cassia Sobreirapt_BR
dc.date.accessioned2015-04-24T01:58:51Zpt_BR
dc.date.issued2010pt_BR
dc.identifier.issn1413-294Xpt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/115534pt_BR
dc.description.abstractO desgaste físico e emocional decorrente das técnicas de reprodução medicamente assistida, pode conferir à maternidade um caráter específico, com repercussões ainda pouco conhecidas. Por meio deste estudo com três mulheres que engravidaram por técnicas reprodutivas, buscou-se conhecer o processo de tornarse mãe no contexto da reprodução medicamente assistida, com medidas coletadas aos três meses do bebê. Os resultados apontaram que a transição para a maternidade foi vivida por essas mulheres com sentimento de incapacidade de cuidar adequadamente de seu bebê e medo de que ele não sobrevivesse, sendo que o nascimento pré-termo, já temido desde a gestação, tornou real a possibilidade de perda do bebê e a vivência dessa etapa, um desafio. Entretanto, observou-se que superado esse período inicial, o medo da perda do bebê diminuiu, dando espaço para o estabelecimento da crença de que essas mães são capazes de garantir a sobrevivência de seus bebês.pt_BR
dc.description.abstractThe physical and psychological stress produced by the assisted reproduction techniques (ART) may affect parenthood in a special way, with unknown repercussions. This study aims at knowing the process of becoming a mother in three women who conceived through ART and whose babies were three months old. The results showed that the participants of this study went through the transition to parenthood feeling uncapable of taking care of their babies in an appropriate way and also frightened by the possibility of losing them. In this way, the premature birth of the baby, already antecipated during pregnancy, turned real this possibility and made this experience a challenge. However, it was observed that when the initial moments of fear were overcome the belief of being capable of keeping the baby alive emerged.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofEstudos de psicologia (Natal). Vol. 15, n. 3 (set./dez. 2010), p. 251-257.pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectReprodução assistidapt_BR
dc.subjectMotherhooden
dc.subjectAssisted reproductionen
dc.subjectMaternidadept_BR
dc.subjectInfertilityen
dc.subjectMãe : Psicologiapt_BR
dc.titleDesafios para a maternidade no contexto da reprodução medicamente assistida : terceiro mês do bebêpt_BR
dc.title.alternativeChallenges to motherhood in the context of assisted reproduction : infant’s third month of lifeen
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb000939064pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record