Show simple item record

dc.contributor.advisorGiugliani, Elsa Regina Justopt_BR
dc.contributor.authorBottaro, Silvania Moraespt_BR
dc.date.accessioned2007-12-29T05:11:10Zpt_BR
dc.date.issued2006pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/11410pt_BR
dc.description.abstractO estudo teve como objetivo avaliar a eficácia e o efeito residual de uma intervenção de promoção do aleitamento materno (AM) entre escolares da quinta-série por meio de um ensaio clínico randomizado, por conglomerado. O estudo envolveu 564 escolares de ambos os sexos, sorteados em grupo controle (n=253) e grupo de estudo (n=311). Para comparar seus conhecimentos, percepções e mitos sobre AM antes e três meses após a intervenção, utilizouse questionário padronizado contendo 25 questões objetivas sobre diversos aspectos do AM, em que o escolar recebia pontos quando optava pela resposta mais favorável à amamentação. A intervenção foi desenvolvida na escola, em três sessões, com intervalo de uma semana. Para as comparações, utilizou-se o teste t de Student para médias, o teste qui-quadrado para proporções e o teste de Mann-Whitney U para deltas percentuais. Os resultados mostram que os escolares do grupo de estudo aumentaram significativamente os seus escores quando testados imediatamente após a intervenção, mantendo esse efeito após três meses. (Copntinuação) A intervenção teve maior impacto nos escolares das escolas públicas (p=0,002) e entre as meninas (p=0,055). Foi quase consenso a importância da participação do pai na amamentação, embora cerca de 70% dos escolares tenham relatado que a forma de o pai ajudar é dando mamadeira para o bebê. Após a intervenção, apenas dois tópicos, um relacionado à duração do AM e outro ao uso do chá em bebês amamentados, persistiram com um percentual abaixo de 50% de acertos. A intervenção aumentou o número de escolares que responderam que amamentariam exclusivamente os seus filhos e diminuiu o dos que tinham restrições à amamentação em público. Conclui-se ser possível melhorar os conhecimentos, as percepções e as crenças de meninos e meninas em relação ao AM por meio de atividades desenvolvidas nas escolas, mantendo-os inalterados até pelo menos três meses após a intervenção.pt_BR
dc.description.abstractThe present work aimed at evaluating the efficacy and the residual effect of an intervention of improvement of breastfeeding amongst the scholars of fifth grade through a clinic random test, by conglomerate. The study involved 564 scholars of both sexes, picked in a control group (n=253) and study group (n=311). In order to compare their knowledge, perception and myths about breastfeeding before and three months after the intervention, a standardized questionnaire containing 25 objective questions about various aspects of breastfeeding, in which the scholar received points when opted for the most appropriate to breastfeeding. The intervention was developed in the school in three sessions, with an interval of one week. For the comparisons, the t for student test was utilized for the averages, the qui-square test for the proportions and the Mann-Whitney U for the delta rates. The results show that the scholars in the group of study had their scores improved significantly when tested immediately after the intervention, keeping this effect after three months. The intervention had the bigger impact in the scholars of public schools (p=0,002) and amongst girls (p=0,055). The importance of father participation in breastfeeding was practically consensual, although about 70% of scholars have claimed that the way the father has to help is giving the bottle to the baby. After the intervention, only two topics, one related to the duration of breastfeeding and another to using tea in breastfeeding babies, persisted with rate below 50% of right questions. The intervention increased the number of scholars who answered that they would exclusively breastfeed their children and it decreased the ones who have restrictions to breastfeeding in public. Finally, it is possible to improve knowledge, perceptions and beliefs of boys and girls in relation to breastfeeding by doing activities developed at school, keeping them steady until, at least, three months after intervention.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectBreastfeedingen
dc.subjectAleitamento maternopt_BR
dc.subjectPromoção da saúdept_BR
dc.subjectEducation in healthen
dc.subjectEscolaspt_BR
dc.subjectCriançapt_BR
dc.titleAvaliação de estratégia para promoção do aleitamento materno em escolas do ensino fundamentalpt_BR
dc.typeTesept_BR
dc.identifier.nrb000612675pt_BR
dc.degree.grantorUniversidade Federal do Rio Grande do Sulpt_BR
dc.degree.departmentFaculdade de Medicinapt_BR
dc.degree.programPrograma de Pós-Graduação em Ciências Médicas: Pediatriapt_BR
dc.degree.localPorto Alegre, BR-RSpt_BR
dc.degree.date2006pt_BR
dc.degree.leveldoutoradopt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record