Show simple item record

dc.contributor.authorCeccon, Roger Florespt_BR
dc.contributor.authorMeneghel, Stela Nazarethpt_BR
dc.contributor.authorHirakata, Vania Naomipt_BR
dc.date.accessioned2015-02-20T02:20:56Zpt_BR
dc.date.issued2014pt_BR
dc.identifier.issn0034-8910pt_BR
dc.identifier.urihttp://hdl.handle.net/10183/110262pt_BR
dc.description.abstractOBJETIVO: Analisar a relação entre violência de gênero e ideação suicida em mulheres com HIV. MÉTODOS: Estudo transversal com 161 usuárias de serviço de atenção especializada em HIV/aids. Investigou-se a presença de violência de gênero por meio da versão brasileira do instrumento World Health Organization Violence Against Women e a ideação suicida pelo Questionário de Ideação Suicida. A análise estatística foi realizada com o software SPSS utilizando o teste de Qui-quadrado e o modelo de regressão múltipla de Poisson. RESULTADOS: Oitenta e duas mulheres com HIV referiram ideação suicida (50,0%), 78 (95,0%) das quais haviam sofrido violência de gênero. Idade da primeira relação sexual < 15 anos, maior número de filhos, pobreza, maior tempo de vida com HIV e presença de violência mostraram-se estatisticamente associadas à ideação suicida. Mulheres que sofreram violência de gênero apresentaram risco 5,7 vezes maior de manifestar ideação suicida. CONCLUSÕES: Mulheres com HIV apresentaram elevada prevalência de violência de gênero e ideação suicida. Compreender a relação entre esses dois agravos poderá contribuir para o atendimento integral dessas mulheres e a adoção de ações de prevenção da violência e do suicídio.pt_BR
dc.description.abstractOBJECTIVE: To analyze the relationship between gender violence and suicidal ideation in women with HIV. METHODS: A cross-sectional study with 161 users of specialized HIV/AIDS care services. The study investigated the presence of gender violence through the Brazilian version of the World Health Organization Violence against Women instrument, and suicidal ideation through the Suicidal Ideation Questionnaire. Statistical analyses were performed with the SPSS software, using the chi-square test and Poisson multiple regression model. RESULTS: Eighty-two women with HIV reported suicidal ideation (50.0%), 78 (95.0%) of who had suffered gender violence. Age at first sexual intercourse < 15 years old, high number of children, poverty, living with HIV for long, and presence of violence were statistically associated with suicidal ideation. Women who suffered gender violence showed 5.7 times more risk of manifesting suicidal ideation. CONCLUSIONS: Women with HIV showed a high prevalence to gender violence and suicidal ideation. Understanding the relationship between these two grievances may contribute to the comprehensive care of these women and implementation of actions to prevent violence and suicide.en
dc.format.mimetypeapplication/pdf
dc.language.isoporpt_BR
dc.relation.ispartofRevista de Saúde Pública. São Paulo. Vol. 48, n. 5 (out. 2014), p. 758-765pt_BR
dc.rightsOpen Accessen
dc.subjectViolência contra a mulherpt_BR
dc.subjectViolence against womenen
dc.subjectIdeação suicidapt_BR
dc.subjectSuicidal ideationen
dc.subjectBattered womenen
dc.subjectMulheres maltratadaspt_BR
dc.subjectHIV infections, psychologyen
dc.subjectCross-sectional studiesen
dc.titleMulheres com HIV : violência de gênero e ideação suicidapt_BR
dc.title.alternativeWomen with HIV : gender violence and suicidal ideationen
dc.typeArtigo de periódicopt_BR
dc.identifier.nrb000946436pt_BR
dc.type.originNacionalpt_BR


Files in this item

Thumbnail
   

This item is licensed under a Creative Commons License

Show simple item record